Matadouros de SE podem ser reabertos; municípios buscam licenças

0
As prefeituras estão em constante diálogo com os órgãos de controle e fiscalização para adquirir as licenças necessárias que possam permitir a reabertura dos matadouros (Foto: MPF/SE)

Fechados há algum meses, os matadouros dos municípios de Capela, Itabaiana, e Lagarto estão prestes a reabrir. Segundo o presidente da Administração do Meio Ambiente (Adema), Gilvan Dias, as conversas para uma reabertura estão avançadas. As prefeituras estão em constante diálogo com os órgãos de controle e fiscalização para adquirir as licenças necessárias que possam permitir a reabertura dos matadouros.

De acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), para a reabertura dos matadoduros é necessário que o poder público de cada cidade se comprometa a seguir os parâmetros de higiene e segurança estipulados no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). “Os matadouros podem voltar a funcionar normalmente desde que tenham se adequado as normas exigidas”, destaca.

Gilvan afirma há três tipos de licenças: a prévia, de instalação e operação. “Dentre esses municípios apenas o matadouro de Lagarto tem a licença de operação”, afirma. Segundo ele, o Governo do Estado, o MPE e as demais prefeituras estão se empenhando para que os outros matadouros também consigam as licenças e possam voltar aos trabalhos. “É bom ressaltar que há outros municípios em situação avançada nesse quesito. Eu destaco Tobias Barreto  e Nossa Senhora das Dores. Há um desejo muito grande por parte dos gestores em reverter essa situação”, pontua.

Ainda segundo Gilvan, ao se conseguir uma licença da Adema, mais da metade do caminho para volta das atividades dos matadouros é trilhado. “Com a autorização do órgão, 80% desse rito é concluído”, afirma. O presidente da Adema também reitera que o órgão tem acompanhado de perto essa situação e que tem ouvido muitos prefeitos. “Nós temos urgência em resolver essa situação”, informa.

por João Paulo Schneider 

Comentários