Ministro apresenta detalhes da obra do Canal de Xingó em Sergipe

0
Em Propriá, o ministro Rogério Marinho mostrou os detalhes do Canal do Xingó (Fotos: Erasmo Salomão/MDR)

O ministro do Desenvolvimento Regional (MDR), Rogério Marinho, esteve no município de Propriá nesta quarta-feira, 27, para apresentar o projeto da obra do Canal do Xingó. De acordo com o Governo Federal, a obra irá garantir abastecimento de água para cerca de três milhões de pessoas em municípios de Sergipe e da Bahia.

A obra, que será executada pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), vai ampliar a oferta de água nas cidades de Paulo Afonso e Santa Brígida, no estado da Bahia, e em Canindé do São Francisco, Poço Redondo, Porto da Folha, Monte Alegre de Sergipe e Nossa Senhora da Glória, em Sergipe.

“Esta obra é de extrema relevância para o povo sergipano. A água será captada no reservatório da Usina Hidrelétrica de Paulo Afonso IV e poderá ser utilizada para abastecimento humano, atividades agropecuárias e agroindustriais. Este empreendimento traz, de uma vez por todas, segurança hídrica para Sergipe”, garante o ministro.

Japoatã

Ministro inaugurou o sistema de esgotamento sanitário de Japoatã (Foto: Erasmo Salomão/MDR)

Ainda em Sergipe, Rogério Marinho esteve em Japoatã para inaugurar o Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) do município. A obra recebeu investimento federal de R$ 6,8 milhões e segundo o Governo, a intervenção vai aumentar a qualidade da água de Japoatã e beneficiar mais de 4,3 mil pessoas.

O ministro assinou também uma ordem de serviço para o início da implantação do sistema de esgotamento sanitário da cidade de Cedro do São João. O investimento federal será de R$ 7,1 milhões e a previsão de entrega é dezembro de 2022. Cerca de 5 mil pessoas serão beneficiadas com a obra de esgotamento sanitário.

São Cristóvão

Na última terça-feira, na cidade de São Cristóvão, a equipe do ministério já havia visitado as obras de complementação do Sistema de Esgotamento Sanitário da Bacia do Rio Poxim e implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário em localidades nas áreas de influência das sub-bacias 01 e 02 do rio. O investimento no empreendimento é de R$ 59 milhões, dos quais R$ 33,3 milhões por meio de financiamento com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), R$ 14,6 milhões em repasses por meio do Orçamento Geral da União e R$ 11 milhões em contrapartida do governo do estado, que também atua como executor do projeto.

Com informações do MDR

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais