Monitoramento de barragem integra plano preventivo da PMA

0
Secretário da Defesa Social, Luís Fernando, e o coordenador da Defesa Civil, major Sílvio Prado, durante monitoramento da barragem do Rio Poxim (Fotos: Ascom Semdec)

A Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), vem monitorando as áreas de risco da capital durante esta segunda-feira, 28. As ações planejadas de forma estratégica, para garantir a efetividade dos processos preventivos para o período chuvoso, consistiram na visita à barragem do rio Poxim e demais pontos com histórico de alagamento, além dos locais que no passado foram afetados pelas cheias dos rios e transbordamento de canais.

O secretário da Defesa Social e da Cidadania, Luís Fernando Almeida, revela a situação encontrada durante a ronda promovida esta manhã. “Essa ação já estava planejada. Constatamos que a barragem está abaixo da metade da sua capacidade. O que sinaliza, que provavelmente a barragem do Poxim, não verterá água, este ano”, indicou o secretário.

A equipe também esteve em algumas áreas consideradas de risco, a exemplo do Largo da Aparecida, no bairro Jabotiana, e no conjunto JK, além de ter realizado observação dos canais no bairro Jardins e São José, na avenida Anísio Azevedo. Obedecendo ao planejamento, todas as áreas de risco são monitoradas, por meio da Defesa Civil de Aracaju. “Faz parte da nossa preparação para o período chuvoso. As ações preventivas foram executas e têm continuidade, através da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) e Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), por meio das quais são executados serviços de desobstrução de bueiros, bocas de lobo, limpeza de canais, e da cidade, como um todo. Essas ações vêm impactando de forma significativa para a redução de transtornos e prevenção de riscos na capital”, revelou o secretário.

Barragem sendo monitorada (Foto: Semdec)

Apesar de todo esse trabalho já desenvolvido pela Prefeitura de Aracaju, o secretário chama a atenção da população para que não descarte lixo em local indevido. “É uma situação que ainda podemos observar em alguns pontos e que lamentamos. Reforçamos que não deve ocorrer, afinal, o lixo descartado de forma irregular traz uma série de problemas para a própria comunidade, especialmente no período das chuvas”, alertou Luís Fernando Almeida.

Após a fase de prevenção, a Defesa Social, por meio da Defesa Civil de Aracaju, inicia a fase de preparação. “Entramos agora na fase de preparação. Contamos com a participação dos Núcleos Comunitários de Defesa Civil (Nudecs), que são mobilizados nas áreas de risco e exercem um importante papel. Além disso, temos em vista a realização de um simulado de bancada, treinamento para montagem de barracas de abrigo temporário e demais procedimentos preparatórios, que auxiliarão diante da chegada das chuvas mais intensas”, reforçou.

Fonte: PMA

Comentários