Moradores denunciam aterramento de lagoa na Aruana

0

Restos de construções são despejados na lagoa, segundo Fernando Ferreira
Os moradores do residencial Águas Belas, localizado na Aruana, cobram maior fiscalização para o crime ambiental que ocorre em uma lagoa situada em frente aos empreendimentos habitacionais.

A equipe do Portal Infonet esteve no local e segundo denuncia o morador Fernando Ferreira de Andrade, a lagoa está sendo utilizada como depósito de areia de construção habitacional e que o problema ainda é mais agravante por ser de preservação ambiental. “Quase todos os dias a caçamba chega à margem e despeja o entulho vindo um trator em seguida, que empurra a areia para dentro da lagoa. Com as chuvas a lagoa enche e invade as residências já que não tem para onde escoar devido ao montante de areia que está sendo despejada nas margens. E o pior é que não sabemos quem é o responsável pelas construções”, destaca.

O morador Fernando Ferreira diz que o local é de preservação ambiental
De acordo com o presidente da Associação Desportiva, Cultural e Ambiental do Robalo (ADCAR), José Firmo, existem dezenas de lagoas localizadas na Zona de Expansão e que não são fiscalizadas pela prefeitura. “O grande problema é que elas são preservadas, sendo que não existe um órgão da prefeitura de Aracaju para fiscalizar as denúncias dos moradores. Estamos vendo a possibilidade de ingressar com uma Ação Popular para tentar agilizar os processos de fiscalização”, diz.

Ainda segundo José Firmo, se faz necessário a criação de um órgão de desenvolvimento urbano e ambiental, como está previsto no Plano Diretor, mas que até o momento não foi criado.

Órgãos

O trator fica nas proximidades e é utilizado para o aterramento
O superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) em Sergipe, Manoel Resende, esclarece que o órgão ainda não havia tomado conhecimento da denúncia, mas orienta que os moradores entrem em contato com a Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) para que se tome providências. Ele também acrescenta que caso nada seja feito, pede que os moradores entrem em contato com o IBAMA para ver quais providências podem ser tomadas. 

Para o presidente da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), Genival Nunes, o órgão ainda não havia sido avisado do problema, mas solicita que os moradores entrem em contato com o órgão a fim de que a empresa realize o trabalho de fiscalização, uma vez que muitos empreendimentos não têm licença do órgão para realizar as obras.

O Portal Infonet também entrou em contato com a Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) que informou que após receberem a denúncia nesta quinta-feira, 24, iriam averiguar. O chefe do departamento de fiscalização da Emurb, engenheiro Valdson Melo, enviou uma equipe enviaria ontem mesmo uma equipe para verificar a denúncia. Ele disse que caso se comprove a denúncia, o proprietário da obra responsável pelo aterramento será notificado e a obra paralisada.

Por Aisla Vasconcelos e Raquel Almeida

 


 

Comentários