Morte em Lagarto: filho de ex-prefeito é considerado foragido

0
Rodrigo Rocha figura como principal suspeito pelo crime (Foto: redes sociais e grupos de WhatsApp)

Já é considerado foragido da justiça o empresário Rodrigo Rocha, filho do ex-prefeito de Lagarto, acusado de matar a tiros Jorge Alexandre Souza Santana, gerente de um dos empreendimentos da família do acusado. O crime aconteceu dentro da casa do acusado na cidade de Lagarto e o principal suspeito teve prisão temporária decretada pelo Poder Judiciário na sexta-feira da semana passada, 24, um dia após o crime. Mas o principal suspeito ainda não foi localizado.

Equipes das Polícias Civil e Militar já estão empenhadas em dar cumprimento ao mandado de prisão temporária e solicita apoio da comunidade para localizá-lo. Informações podem ser enviadas por telefone, através do Disque Denúncia, pelo número 181. A ligação é gratuita e a identidade do colaborador será mantida em sigilo.

Outra prisão

O nome verdadeiro do principal suspeito pelo disparo da arma de fogo, cujos tiros atingiram a vítima, é Rodrigo Dantas dos Santos, 41, mas é conhecido na região como Rodrigo Rocha. O crime aconteceu no imóvel da família do suspeito e um homem que também se encontrava naquela residência na noite da quinta-feira, 23 [data do crime], já foi localizado e preso, também alvo de um mandado de prisão temporária expedido pelo Poder Judiciário.

Conforme informações da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), os policiais deram cumprimento ao primeiro mandado de prisão expedido contra esse outro suspeito. Ele foi localizado pela polícia na terça-feira, 28. O rapaz já prestou depoimento e, conforme a SSP, revelou que estava na residência, onde também se encontravam Rodrigo e Jorge Alexandre.

O rapaz informou também que a vítima e o acusado teriam consumido drogas e que teria ouvido o barulho do disparo da arma de fogo. Momento em que foi à cozinha e lá encontrou Jorge Alexandre ensanguentado, deitado no chão, enquanto observou Rodrigo entrando em um carro e deixando a residência.

O crime está sendo investigado pela equipe da Delegacia Regional da Polícia Civil de Lagarto.

por Cassia Santana

Comentários