Motoboy de app é preso por importunação sexual contra cliente

(Foto: SSP)

Na madrugada do domingo, 18, um motoboy por aplicativo foi preso em flagrante pela Polícia Militar, por importunação sexual contra uma cliente durante o trajeto. O caso foi registrado no DAGV.

Enquanto a jovem estava na garupa da motocicleta, o homem tocou em partes íntimas e insistiu para que ela fosse para “outro canto” ou para “um destino melhor”, mesmo ela expressando sua recusa.

Além do depoimento detalhado da vítima, que é de especial relevância nesse tipo de investigação, foram apresentados prints do aplicativo referentes à corrida realizada. Imagens das câmeras do Ciosp também corroboraram para a confirmação da prisão, que ocorreu sem arbitramento de fiança.

O suspeito confirmou que as imagens apresentadas eram dele conduzindo a vítima e confessou ter tocado na perna da cliente enquanto a conduzia.

A delegada Marcela Souza, presente no plantão, relatou que a vítima chegou ao DAGV em estado de choque e chorava muito, com medo.

“A pena do crime de importunação sexual é de um a cinco anos de reclusão. O crime consiste em praticar um ato libidinoso, como um toque indevido no corpo de alguém, para satisfação da própria lascívia (desejo sexual), sem o consentimento da vítima. Não é não e quando há desrespeito à liberdade sexual pode dar cadeia”, explicou a delegada.

Fonte: SSP/SE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais