“Movimento está cada vez mais forte” diz Não Pago

0

O Acorda Aracaju está na sua 4ª edição (Foto: Arquivo Infonet)

Apesar de dados da Polícia Militar apontarem que somente 600 pessoas  teriam participado da 4ª Edição do Acorda Aracaju, o coordenador do movimento, Cleidson Carlos, garante que o movimento está cada vez mais forte.

“A gente acha que a redução no número de pessoas não significa o enfraquecimento do movimento. As pessoas estão focadas na questão do aumento da passagem e com isso, há o fortalecimento das mobilizações”, analisa.

Para o coordenador do movimento, a redução no número de participantes se deve à mecanismos utilizados pelo poder público e pelos empresários para enfraquecer o ato. “O poder público cria mecanismos para evitar que os manifestantes sigam para as ruas, como por exemplo, na manifestação de ontem [2], onde os manifestantes tiveram que voltar para casa a pé, porque os ônibus não circularam mais. Essa é uma forma de dificultar a manifestação”, afirma.

Indagado se o enfraquecimento do movimento pode ocorrer por conta do foco das manifestações ter sido ampliado para demais áreas, Cleidson Carlos é enfático. “Todas essas pautas se dão de maneira organizada e por mais que o centro da nossa reivindicação seja o transporte público, está havendo uma unificação que só fortalece o movimento, já que não podemos ter um transporte público sem uma saúde e educação de qualidade”, diz.

Redução Tarifa

Cleidson Carlos entende que desde a realização do 1º Acorda Aracaju até os dias atuais, houve ganhos, mas em sua visão, muito ainda precisa ser feito. “A gente faz uma avaliação de que a redução da tarifa foi uma conquista do movimento, porque se a população não tivesse ido às ruas, isso não teria acontecido. Mas isso só não basta, queremos que haja a revogação da tarifa porque essa redução não é suficiente. Queremos ser ouvidos pelo prefeito e que ele não faça o que está fazendo, que é ignorar o movimento”, conclui.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais