Movimentos Sociais acompanham a desocupação das casas

0

Movimento CSP Conlutas acompanha desocupação (Foto: Portal Infonet)

Os Movimentos Sociais de Aracaju estão acompanhando a reintegração de posse das casas no bairro 17 de Março. Integrantes dos movimentos querem impedir que ocorra uma ação truculenta da polícia.

Segundo a integrante do Movimento da Central Sindical e Popular (Conlutas), Maria Alice Oliveira, a polícia está no local desde à noite da última quarta-feira, 20. “Hoje 350 famílias que não estão cadastradas vão sair das casas sem local para morar e sem nenhuma assistência. Queremos que essas famílias sejam incluídas no cadastro e seja construído um projeto habitacional”, afirma.

Durante a desocupação das casas, integrantes do Movimento Conlutas contam que foram recebidos de forma agressiva pela polícia. “ Estamos aqui em solidariedade aos ocupantes. Queremos tentar evitar espancamento como foi relatado pelos moradores. Esse povo não precisa de bala e cassetete, e sim de teto”, ressalta Vera Lúcia, da Conlutas. Além deste, o Movimento dos Trabalhadores Urbanos (Motu) também está acompanhando o ato.

Polícia

Caminhões foram disponibilizados para a mudança

O major Paulo Paiva informou que serão desocupadas 633 residências e 206 apartamentos. “Esperamos que até o fim do dia a reintegração seja concluída de forma pacífica. Estamos com 30 caminhões a disposição das famílias para realizar as mudanças”, explica.

Por Adriana Freitas e Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais