Mulher é presa durante visita ao companheiro na cadeia

0
Eliane tinha dois mandados de prisão por tráfico de drogas (Fotos: Portal Infonet) 

O delegado Flávio Albuquerque é o responsável pelo caso 

Legenda
David Wynne é o companheiro de Eliane, preso por tráfico de drogas 

Uma mulher foi presa durante uma visita familiar no Complexo Penitenciário Dr. Manoel de Freitas Júnior (Copemcan), localizado no município de São Cristovão. Eliane Gomes da Silva, de 28 anos, pretendia visitar o companheiro David Wynne Messias, preso na unidade, para que ele conhecesse o filho recém-nascido. Mas Eliane tinha dois mandados de prisão e acabou presa por tráfico de drogas.

O responsável pelo caso é o delegado Flávio Albuquerque, do Departamento de Narcóticos (Denarc). Ele explicou que Eliane tinha dois mandados de prisão preventiva expedidos pela Justiça: um, de novembro de 2013, pela 4ª Vara Criminal, outro pelo Juiz de Direito da Comarca do município de Japoatã. Os mandados são referentes à tráfico de drogas.

O companheiro de Eliane, David Wynne Messias, está preso também por tráfico de drogas. Ele foi aprisionado em maio do ano passado, em decorrência da Operação Valquíria, que prendeu várias pessoas envolvidas com roubo tráfico e homicídios.

O delegado explicou que Eliane utilizou de um documento de identidade falso para tentar adentrar na unidade prisional. “Os agentes prisionais e os da narcóticos tinham conhecimento de que ela iria promover essa visita. Ela foi identificada e foi confirmado que a carteira de identidade era falsa e então ela foi presa em decorrência desses dois mandados de prisão”, disse Flávio Albuquerque.

Eliane já foi presa anteriormente por tráfico de drogas e chegou a ficar custodiada em presídio. Ela estava em liberdade desde dezembro de 2012, quando houve a progressão do regime dela para regime aberto.

O delegado informou que Eliane foi encaminhada ao Presídio Feminino (Prefem) juntamente com a criança. “Para que ela pudesse amamentar a criança e que a criança não tivesse nenhuma consequência decorrente dessa prisão”, completou Flávio.

Por Helena Sader e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais