Mulher passa mal e morre dentro de ônibus

0

A suspeita é que Maria tenha falecido em virtude de um infarto (Fotos: Portal Infonet)
Os passageiros da linha Maracaju terminal Dia do ônibus de placa MUZ 5718 viveram momentos de desespero na manhã desta terça-feira, 28, quando uma mulher começou a passar mal e desmaiou dentro do veículo. De acordo com o cobrador Reginaldo da Silva a mulher identificada como Maria das Virgens, de 38 anos, começou a passar mal logo após o ônibus sair do Terminal do Mercado, localizado no Centro da capital.

“Quando percebemos ela tinha desmaiado, então liguei imediatamente para o Samu [Serviço Móvel de Urgência e Emergência] e para ficar melhor para o atendimento arrastamos o veículo para a parada do Centro, onde tem mais pessoas que descem”, conta o cobrador que trabalha há mais

Familiares entraram em desespero quando chegaram ao local 
de um ano na empresa e diz que nunca se deparou com uma situação como essa.

“Procuro tratar todos os passageiros muito bem, sempre oriento a darem o assento para os mais velhos, infelizmente foi uma fatalidade, uma tristeza”, desabafa.

Quem estava dentro do ônibus, não esquece a luta para tentar reanimar Maria das Virgens. “Quando ela desmaiou tentei fazer respiração boca a boca, na hora até notei que ela voltou a respirar, mas depois desfaleceu”, relata Roberto Lazaro que frisa não ter curso na área da saúde.

Familiares

Mesmo sem curso, Roberto tentou reanimar a vítima

Quando familiares da vítima chegaram ao local, a tristeza tomou conta de todos que ainda observavam o corpo de Maria estendido no ônibus a espera do Instituto Médico Legal. Uma sobrinha de Maria, Cinthia Freitas, explicou que a família não tinha conhecimento de nenhum problema de saúde, mas na bolsa dela foram encontrados remédios para hipertensão.

Muito abalada a sobrinha diz que Maria é mãe de dois filhos, um menor de 5 anos e o outro de 13 anos. “O menorzinho é muito apegado a mãe, não sei como será a vida deles”, lamenta.

O corpo da vítima foi encaminhado ao IML para a realização de exames, mas a suspeita é que Maria tenha sofrido um infarto.

Solidariedade

Roberto que trabalha em um cartório conta que ao se deparar com a situação muitos passageiros tentaram reanimar a mulher e abriram as janelas dos ônibus

O corpo foi levado ao IML para saber a causa da morte
para tentar arejar o ambiente.

A auxiliar de enfermagem, Tatiane Ramos, diz que tentou fazer massagem cardíaca, mas Maria não reagiu.

Samu

O cobrador que realizou uma das primeiras ligações para o Samu, afirma que o atendimento demorou cerca de meia hora para chegar ao Centro. A mesma afirmação também foi fornecida por Roberto Lazaro. “O Samu demorou muito, enquanto não chegava todo mundo tentava fazer alguma coisa para salvar a vida dela”, conta com tristeza.

Demora

A assessora de comunicação da Secretaria Municipal da Saúde, Déa Jacobina, esclareceu que não existiu demora por parte do Samu. Segundo a assessora a primeira ligação foi feita ás 7h55 e a ambulância chegou ás 8h17.

“A primeira ligação indicava que a paciente estava desmaiada e respirando, a segunda ligação que foi de uma enfermeira já indicava que a mulher estava sem pulso”, salienta a assessora que o Samu prestou o atendimento, mas infelizmente a mulher faleceu.

 

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais