Mulheres relatam assédios sexuais e DAGV pede que denunciem

0
O DAGV já tomou conhecimento da denúncia (Foto: Instagram Exposed Aracaju)

O Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) informa nesta segunda-feira, 1º, que já tomou conhecimento da hashtag intitulada “#exposedaracaju”, que circulou nas redes sociais nos últimos dias. Por meio da tag, vítimas de crimes contra a mulher denunciaram situações pelas quais passaram. A página @abusoexpondoaju no  instagram, onde as denúncias estavam sendo postadas com a tag não existe mais, ainda não sabe se foram as autoras que retiraram a página ou se derrubaram com denúncias.

Casos envolvem professores, coreógrafo, que atuaram na rede particular de ensino. Ainda por meio da hashtag, nomes de possíveis autores dessas ações também foram divulgados. Segundo a denúncia, as vítimas relatam que eram crianças ou adolescentes no momento em que ocorreram os abusos.

De acordo com Erika Leite representante da Coordenadoria Estadual de Políticas para Mulheres no Conselho Estadual dos Direitos da Mulher.  “Ele se passava por coreógrafo, massagista e passou por várias escolas. Pelos relatos, muitas dessas meninas eram menores de idade quando ocorreram os abusos. Soubemos que já tem em média 60 meninas que denunciaram essa pessoa”, conta.

A Coordenadoria do Conselho Estadual da Mulher está se mobilizando para entrar em contato com as jovens e tentar oferecer apoio, seja psicológico ou jurídico.

O DAGV pede às vítimas que compareçam na unidade policial para que o relato e a comunicação oficial do fato seja feito às autoridades policiais. Caso os crimes tenham ocorrido após o ano de 2018, esses podem ser apurados a partir das informações das redes sociais.

por Aisla Vasconcelos
com informações da SSP/SE

*A matéria foi alterada às 17h30 para correção de informações
Comentários