Mulheres são suspeitas de tentativa de latrocínio no ES

0

(Foto: SSP/SE)

Na tarde desta quarta-feira, 16, a equipe do Portal Infonet conversou com a assessoria de comunicação da Polícia Civil do Espírito Santo sobre o caso de duas mulheres que foram presas em Aracaju, suspeitas de cometer crime em Vila Velha.

A informação oficial da Polícia Militar de Sergipe inicialmente foi de que Thainá Marcele dos Santos Menezes da Silva, 18 anos, e Narjara de Souza, 19, foram presas por conta de assassinato contra um policial militar. Porém a Secretaria da Segurança Pública do Espírito Santo negou que tenha ocorrido um homicídio. A primeira informação foi divulgada equivocadamente pela SSP/SE no dia de ontem, 15, e republicada pelo Portal Infonet.

Segundo a assessoria de comunicação da SSP do Espírito Santo, a investigação é da responsabilidade do delegado titular da Delegacia Patrimonial, Josemar Sperandio. A assessoria explicou ainda que hoje, 16, o delegado não irá se pronunciar sobre o caso. A informação é que Josemar deverá atender a imprensa somente na próxima semana, quando as suspeitas estiverem no Espírito Santo.

Questionada sobre as circunstâncias do crime, quais foram os objetos roubados e se as suspeitas são investigadas por algum tipo de lesão corporal contra o policial, a assessoria de comunicação acrescentou que não entrará em detalhes. Deixando claro que o policial foi ferido, mas não explicou como ocorreu.

Segue nota encaminhada pela Polícia Civil do Espírito Santo sobre o caso. "A Delegacia Patrimonial investiga a tentativa de latrocínio contra o sargento da reserva da Polícia Militar, Janes Heredia de Sá, de 57 anos, ocorrido no dia 23 de março deste ano, em Coqueiral de Itaparica, Vila Velha. O delegado responsável pela investigação, Josemar Sperandio, solicitou a justiça à prisão das duas mulheres que estavam com ele no dia do crime e identificadas como Thainá Marcele dos Santos Menezes da Silva, de 18 anos, e Narjara de Souza, de 19 anos. Elas foram presas na última terça-feira, em Aracaju, capital de Sergipe. A previsão é de que as detidas sejam transferidas para o Espírito Santo na próxima semana", nota publicada na íntegra.

Por Kátia Susanna

Comentários