Município retoma discussão sobre obras do PAC no Coqueiral

0

Foto: Alejandro Zambrana / PMA
Para complementar o diálogo ocorrido na manhã da última terça-feira, 17, com moradores do bairro Coqueiral sobre a atual situação das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) que vêm sendo realizadas no local, a Prefeitura de Aracaju reuniu novamente a comunidade no intuito de esclarecer os principais questionamentos da população. A reunião foi coordenada pelo secretário adjunto de Planejamento, Dulcival Santana, e pelo presidente da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), Paulo Costa

O encontro contou ainda com a participação do vereador Fábio Mitidieri e do presidente da Companhia Abastecimento de Sergipe (Deso), Max Montalvão. A participação de Montalvão era o que faltava para complementar os esclarecimentos da Prefeitura de Aracaju sobre o cronograma das obras no bairro. A comunidade tem questionado o motivo da demora no andamento de algumas etapas do serviço, principalmente as de responsabilidade da Deso (drenagem, saneamento e abastecimento d”água), motivadas pela quebra do contrato da primeira empresa licitada.

Max Montalvão explicou que, por conta disso, a companhia teve que iniciar um novo processo de licitação para a execução da implantação das redes de abastecimento de água, esgoto e drenagem. “Os processos de licitação costumam ser demorados e a análise desses processos fica por conta da Caixa Econômica, que precisa fazer uma avaliação minuciosa de toda a documentação”, explicou.

Com isso, os moradores do Coqueiral ainda devem aguardar a reunião entre a companhia e Caixa Econômica, que definirá o fim da análise licitatória e o reinício das obras. A Prefeitura, por sua vez, só poderá dar início à terraplanagem e à pavimentação depois da execução desses trabalhos. “Nós já começamos os serviços de terraplanagem, mas só poderemos concluí-lo depois de resolvidas os problemas de licitação da Deso. Portanto, não há como definir um cronograma sem a execução dessa etapa”, informou Dulcival Santana.

Para o presidente da Associação dos Moradores do Coqueiral, José Denílsson, a reunião esclareceu alguns pontos que estavam obscuros para a população. “A Prefeitura de Aracaju fez suas colocações, assim como a Emurb e a Deso, o que nos deu alguma segurança. Agora, iremos levar a discussão até a comunidade, destacando que tudo o que contribuir para a melhoria da qualidade de vida e do andamento das obras do Coqueiral é proveitoso”, admitiu.

Fonte: AAN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais