“Musicalidade”, por Rubens Lisboa

0

LANÇAMENTO

 

Cantores: VÁRIOS

CD: “SINTONIA FINA – Volume 1”

Gravadora: SOM LIVRE

 

Há mais ou menos um ano, o produtor, escritor, letrista e agitador cultural Nelson Motta assumiu o comando do Programa “Sintonia Fina”, veiculado pela Rádio Globo FM. O objetivo era divulgar trabalhos de artistas novos, ainda não maciçamente executados pela grande mídia. A iniciativa deu certo e a gravadora pertencente ao Sistema Globo de Comunicações, a Som Livre, acaba de lançar um CD homônimo, contendo nomes em ascensão no mercado fonográfico, os quais foram devidamente selecionados por Nelson que, para quem não sabe, foi o responsável pelo lançamento de Marisa Monte e tem canções de sua autoria gravadas por Lulu Santos, Marina Lima, Sandra de Sá e outros.

 

É tão esperado pela gravadora o sucesso da idéia que, estrategicamente, o CD já recebeu a tarja de “Volume 1”, abrindo, assim, a possibilidade para vários e futuros lançamentos albergados sob o mesmo título.

 

A compilação – que resultou em 14 faixas – primou pela diversidade. Há desde os beats eletrônicos de Marcelinho da Lua na faixa que abre o CD até o pop-rock leve e moderno de Alexandra Scotti em “Meio-Dia”, passando pela MPB classuda do violonista Chico Pinheiro (que, na faixa “Onde Estiver”, conta com a bela voz de Luciana Alves) e pela brejeirice da também atriz global Thalma de Freitas que surpreende em “Tranqüilo”. Já a marcante influência do saudoso Tim Maia se denota nas faixas apresentadas pela banda Limusine Negra e pelo paulista Rica Amabis.

 

Realmente, são muitos os estilos musicais constantes do disco: a black music brasileira se faz presente com a banda Funk U que ganhou a inédita “Naipe” do veterano e venerado compositor Cassiano e o samba rock encontra-se representado por Valéria Sattamini e sua regravação de “Tamanco no Samba”. Já a bossa nova é apimentada, transformando-se num eletrosamba, pelas mãos competentes dos componentes da Bossacucanova, com a vigorosa participação especial da cantora Cris Delanno nos vocais da canção “Eu Quero Um Samba”.

 

Os maiores destaques, todavia, ficam, sem sombra de dúvida, com as músicas “E Depois…”, do paulista BiD e que conta com a voz e o carisma de Seu Jorge, “Só Sei Viver no Samba”, de autoria de Ari Moraes e interpretada com segurança pela interessantíssima Cibelle Cavalli, e “Tarde de Chegada”, de Domenico, que conta com o auxílio luxuoso de Nina Miranda, do grupo inglês “Smoke City”, com sua voz pequena mas bela voz.

 

Completando o time, há ainda o mineiro Affonsinho na suave “O Amor Não Acaba Pra Quem É do Bem” e a carioca Kátia B na multiprogramada “Are You Sleeping?”, em duas faixas que não merecem maiores alaridos.

 

Por incrível que possa parecer, o que é comum acontecer em projetos desse tipo, aqui não ocorre. O CD, mesmo englobando tantas tendências díspares, não sofre solução de continuidade, o que já é uma qualidade e tanto… Para quem gosta de conhecer o que de novo anda acontecendo na música brasileira, trata-se de uma excelente oportunidade!

 

NOVIDADES

 

·                     Sobre os três filhos artistas de Elis Regina: o primogênito, João Marcelo Bôscoli, que é um dos diretores da Trama, gravará ainda este ano o seu segundo CD (paralelamente ao trabalho administrativo que exerce na gravadora) em comemoração aos dez anos em que saiu o seu disco de estréia. O segundo, Pedro Mariano, já agendou para março a gravação de CD e DVD ao vivo que serão lançados pela Universal, sua nova gravadora, embora o rapaz tenha em mãos um disco pronto de inéditas, gravado quando ele ainda fazia parte do cast da EMI. Quanto à caçula Maria Rita, ela já começou a selecionar as músicas que farão parte do seu segundo álbum, o qual começará a gravar em maio. A cantora conheceu recentemente e disse estar apaixonada pelas canções do compositor Daniel Carlomagno. Também o compositor uruguaio Jorge Drexler já recebeu encomenda de canções inéditas para a filha da Pimentinha.

·                     Ávidos por ganhar um dinheirinho extra no começo do ano, os executivos da Som Livre põem nas lojas mais um projeto caça-níqueis: trata-se do CD “Gal Costa – Novelas”, no qual foram compiladas quatorze canções interpretadas pela baiana e que fizeram parte de trilhas de novelas da Rede Globo. O projeto nem é inédito, uma vez que, há algum tempo atrás, já saiu um CD nestes mesmo moldes. Para o atual lançamento, entre faixas pinçadas de clássicos trabalhos como os álbuns “Fantasia” (é o caso de “Canta Brasil”, “Meu Bem, Meu Mal” e “O Amor”) e “Minha Voz” (como “Dom de Iludir” e “Verbos do Amor”), os destaques para os fãs da cantora ficam com “Modinha Para Gabriela”, “Solidão” e “Brasil”, que fizeram parte das novelas “Gabriela”, “O Dono do Mundo” e “Vale Tudo”, respectivamente, uma vez que são as únicas que constaram apenas dos CD’s referentes às trilhas, nunca tendo sido incluídas em qualquer disco de carreira de Gal. Falando nela, em seu próximo CD, no qual dará prioridade a canções inéditas, a baiana regravará “A Dama do Cassino”, composta por Caetano Veloso e já registrada anteriormente por Ney Matogrosso e Jussara Silveira.

·                     Pela pequena mas competente gravadora Niterói Discos, está saindo o primeiro CD de Cláudia Netto. Atriz que sempre preferiu fazer musicais, a garota canta muito bem e, em cena, termina por agigantar a sua presença mignon. Quanto ao disco de estréia, Cláudia optou por recheá-lo de canções que fizeram parte das trilhas de diversas peças, tendo sido a maioria delas, inclusive, compostas especificamente para o teatro. É o caso, por exemplo, de “Basta Um Dia” e de “Tango de Nancy”, ambas de autoria de Chico Buarque (a segunda em parceria com Edu Lobo) que foram compostas para as peças “Gota d’Água” e “O Corsário do Rei”, respectivamente. Há resgates importantes como “Lamento no Morro” (de Tom e Vinícius), presente na peça “Orfeu da Conceição”, e “Labirinto” (de Vinícius com Edu Lobo), que fez parte da peça “Deus lhe Pague”. A deliciosa “Canção Para Inglês Ver” (de Lamartine Babo) está entre os melhores momentos do disco, ao lado de “Canção da Volta” (parceria de Ismael Neto e Antônio Maria). Quem puder conhecer este CD, certamente não irá se arrepender!

·                     A gravadora Biscoito Fino lançará em março um CD comemorativo aos 70 anos do compositor e produtor Hermínio Bello de Carvalho que terá o apropriado título de “Timoneiro”. A idéia é que venha no estilo de um songbook, com as canções que o artista escreveu com seus diversos parceiros (entre eles Cartola, Pixinguinha, Joyce e Suely Costa) revisitadas por diversos intérpretes. Mas é certo que haverá canções inéditas também. O disco (que tem a produção de Zélia Duncan e os arranjos assinados por Bia Paes Leme) contará com as participações de Nana Caymmi, Simone, Moska, Emílio Santiago, Paulinho da Viola e Leny Andrade, além de Chico Buarque e Zeca Pagodinho que estarão juntos na faixa “Mulher Faladeira” e de Lenine e Zé Renato que dividem os vocais do choro “Amigo é Casa”. Mônica Salmaso, devidamente acompanhada pelo Quarteto Maogani, registrou a bonita “Ventania” e Maria Bethânia optou pela regravação da inspirada “Cobras e Lagartos”. Uma merecida homenagem a quem tanto já fez pela Música Popular Brasileira!

 

CD RECOMENDADO

 

Alcione está lançando um novo CD que vem a se constituir em seu quarto disco ao vivo em cinco anos (os outros foram: “Nos Bares da Vida” em 2000, “Alcione ao Vivo” em 2002 e “Alcione ao Vivo 2” em 2003). Trata-se de registro do show relativo ao seu último CD de estúdio, o bom “Faz Uma Loucura Por Mim”, já editado também em DVD. O álbum inclui o dueto da cantora com Emílio Santiago em “Trocando em Miúdos”, parceria-modelo de Chico Buarque e Francis Hime, e as regravações de “Beyond the Sea”, de Charles Trenet, e de “Na Hora da Raiva”, de Roberto e Erasmo Carlos, sucesso antigo do repertório de Wanderléa, além de dois pot-pourris, um de sambas da Mangueira e outro de marchinhas do Carnaval carioca. A maioria das canções é dedicada ao gênero romântico exagerado e meloso, responsável pelas altas vendas que a Marrom vem alcançando nos últimos tempos, mas os melhores momentos do CD ficam mesmo com a belíssima “Sentimental Eu Fico”, pérola pouco conhecida de autoria de Renato Teixeira e gravada originalmente por Elis Regina, e com a super inspirada “Mais Um Barco”, do mineiro Vander Lee que é, incontestavelmente, um dos três melhores compositores da atualidade. Com mais este trabalho, a maranhense Alcione comprova que continua em plena forma artística com a sua voz poderosa e a sua capacidade de aglutinar vários estilos no seu, este por si só inconfundível.

 

Quaisquer críticas e/ou sugestões serão bem-vindas e poderão ser enviadas para o e-mail: rubens@infonet.com.br

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais