Nova diretoria do Sindijor é empossada

0

Cristian Góes: novo presidente do Sindijor
A nova diretoria do Sindicato dos Jornalistas de Sergipe foi empossada na tarde desta quarta-feira, dia 8, diante de uma platéia repleta de profissionais da área, no auditório da Associação Sergipana de Imprensa – ASI. A solenidade também contou com a participação de representantes de órgãos federais, sindicatos, associações de classe e representante das Secretarias de Comunicação do Estado e de Aracaju.

 

O jornalista José Cristian Góes, que assumiu a presidência da entidade, assinou o Ato de Posse em meio aos aplausos de colegas de chapa e convidados. O ex-presidente do Sindicato, Enoque Araújo, não compareceu a cerimônia para passar o cargo. Fato esperado, já que o pleito para a escolha da nova gestão foi extremamente conturbado. Inclusive a

Sueli Carvalho: vice-presidente assina termo de posse
votação teve segundo turno e a chapa vencedora teve que recorrer à Justiça para que a eleição acontecesse.

 

Para dar posse aos novos membros, seguindo o estatuto da entidade – na ausência do presidente e do vice-presidente, bem como do secretário geral – foram escalados os jornalistas Charles Hardman, presidente da Junta Eleitoral, e o Bemvindo Salles Campos Neto, membro antiga diretoria e componente do Conselho Fiscal da nova gestão.

 

Para Cristian Góes, começa agora uma nova etapa na existência do Sindijor. “Esta não é apenas uma sucessão. É um novo momento que se instala e tem como base a democracia, a participação e o diálogo. Aqui será

Jornalistas e convidados presentes na solenidade
contada outra história. De profunda defesa e valorização dos profissionais sergipanos”, enfatizou. O novo presidente informou que o Sindicato vai passar por dois momentos fundamentais de reconstrução e construção.

 

“Reconstruir a entidade que viveu, nos últimos anos, uma situação precária, promovendo o aumento de filiações e condições de acesso ao Sindicato e construir uma nova mentalidade, que passa, inclusive, por uma campanha salarial que tire do Jornalismo de Sergipe o título de menor piso salarial pago no país”, explicou.

 

A nova administração também garantiu que vai abolir a cobrança

Categoria comparece em massa
das taxas mensais aos profissionais que estiverem desempregados e a cobrança automática de três mensalidades para aqueles que estiverem interessados em se filiar a entidade. “Hoje temo 1.300 profissionais com DRT (registro que autoriza atuação na área) no Estado, sendo que pouco mais de 250 estão trabalhando na função de jornalista. Precisamos nos reorganizar e nos fortalecer para enfrentar esse violente mercado de trabalho”, disse.

 

Durante a solenidade, várias pessoas discursaram sobre a importância de um Sindicato de Jornalistas atuante. “Apesar do pleito tumultuado, parabenizo todos os componentes desta nova diretoria, desejando-lhes boa sorte. Que a entidade trilhe novos rumos, lutando por dias melhores para a categoria, mesmo percebendo que vivemos em uma época em que o sindicalismo no Brasil está às portas da falência”, afirmou o presidente da ASI, José Eugênio de Jesus.

 

A deputada estadual pelo Partido dos Trabalhadores, Ana Lúcia Menezes, também frisou a importância da entidade. “A tarde de hoje é extremamente importante para a sociedade sergipana. Certamente esta diretoria dará novos rumos a este Sindicato, fortalecendo seu papel no sentido de fazer frente ao patronato e autoridades estatais. Decidindo o que é melhor para o coletivo de forma democrática. Sei que daqui a três anos o perfil do Sindijor será outro”, apostou.

NOVA DIRETORIA – Presidente – José Cristian Góes; vice-presidente – Sueli Carvalho de Oliveira; 1º Secretário – Victor Alexandre do Amaral Mello; 2º Secretário – Normélia de Araújo Barroso; 1º Tesoureiro – Márcio Dantas Valença; 2º Tesoureiro – Raimundo Macedo Ferreira; Diretor de Comunicação e Formação – George Washington da Silva; Comissão de Fiscalização e Ética: Fausto Góes Leite Júnior, Márcio José Garcez Vieira, Manoel Ferreira Neto e Joana Santos Rolemberg Côrtes; Conselho Fiscal: Maria Waneska Cipriano Santos, Lizziane Karine do Amaral Ribeiro Queiroz, Bemvindo Salles de Campos Neto e Cristiane Farias Barreto; Delegado junto à Fenaj: Marjones Jorge Xavier Pinheiro; Suplente do Delegado junto à Fenaj: Lúcio Flávio Teles de Jesus.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais