Nove meses após morte de motorista, acusado permanece foragido

0
Jailson permanece foragido da justiça (Foto: Arquivo Pessoal)

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) permanece à procura de Jailson dos Santos Galvão, acusado de participação no crime que vitimou o motorista de aplicativo Lucas Pasolyne Santos Barreto, 26, no dia 8 de maio de 2019. Outros quatro suspeitos já foram detidos, mas Jailson permanece foragido e a polícia busca pelo seu paradeiro.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE) detalhou na manhã desta terça-feira, 18, que o inquérito foi concluído em novembro de 2019 com as prisões de Gabriel dos Santos Oliveira, apontado inicialmente como primo da vítima, mas segundo a Secretaria de Segurança Pública a família da vítima teria retificado que Gabriel é apenas um amigo e não primo da vítima; além de Fabiano Santos Cardoso, conhecido como ‘Compadre’; Adriano Barbosa de Santana, o ‘Gavião’, e André Felipe Nascimento Santos, o ‘Gordinho’. Ambos foram denunciados pelo Ministério Público em dezembro de 2019.

As investigações apontaram que Lucas Pasolyne foi morto em uma emboscada orquestrada por Gabriel dos Santos, que teria suspeitado de um furto de drogas que estava sob sua posse. “Esse amigo acreditava que o Lucas teria roubado uma quantidade de drogas dele. A ideia era torturar para extrair de Lucas informação de onde essas drogas estavam. Por não saber do paradeiro do material, ele foi morto”, detalhou a SSP.

O DHPP pede que quaisquer informações sobre o crime sejam informadas através do Disque Denúncia 181. O sigilo é garantido.

por Daniel Rezende

 

Comentários