O Transporte público de Sergipe está adequado?

0

Ônibus municipais estão adequados para circulação, diz Orlando Sérgio (Foto: Arquivo Infonet)
Transporte Público é um tema que remete a vários assuntos que envolvem o adequado serviço à população, como acessibilidade, estrutura físicas dos ônibus, dentre outros. Segundo a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), os ônibus do sistema de transporte urbano de Aracaju estão adequados para circulação a nível nacional.

Segundo o diretor de transportes da SMTT, Orlando Sérgio, o processo de inclusão de linhas na cidade, depende das necessidades dos transportes em cada região. “Para que possamos montar uma linha de ônibus é preciso que se faça primeiro uma avaliação da demanda como a quantidade de km rodados, por exemplo. Assim é necessário que se tenha uma demanda suficiente para cada viagem”, explica o diretor.

Ele conta que todos os ônibus possuem um limite máximo de tempo para a circulação e serviços de transportes de passageiros. “Cada ônibus tem um tempo útil de sete anos, incluindo os microônibus. Ao todo, 508 ônibus circulam na capital sergipana e na região da Grande Aracaju. O que as pessoas devem ter consciência é que se muita gente que degrada o transporte, está danificando um serviço que ele mesmo utiliza”, aponta Orlando.

Acessibilidade

A possível falta de ônibus adaptados para pessoas com necessidades especiais de locomoção ainda é alvo de reclamação de muita gente. No último dia 18 de outubro, a Prefeitura de Aracaju realizou a entrega de 14 ônibus para os usuários dos serviços de transporte público em Aracaju, renovando a sua frota e resultando em 170 ônibus adaptados.

O diretor da SMTT diz que, através de uma lei municipal que garante a acessibilidade nos ônibus, os cadeirantes já podem ficar despreocupados. “Todos os ônibus têm que sair da fábrica estando adaptados para pessoas deficientes, com o a inclusão do elevador. Para isso já se tem uma lei municipal e federal que garante esse direito”, salienta.

Diretor de Tranportes da SMTT, Orlando Sérgio (Foto: Portal Infonet)
A preocupação com a equipe de profissionais (cobradores, fiscais e motoristas) também são pontos importantes para se garantir um transporte público de qualidade. Todos eles passam por um processo de treinamento para evitar problemas no atendimento à população durante a prestação de serviços. Essa preparação não fica a cargo da SMTT.

“Esses profissionais são treinados pelas próprias empresas de ônibus. Elas fazem um trabalho que envolve psicólogos, profissionais de RH, dentre outros. Nesse sentido a SMTT exige que todos sejam bons profissionais. Claro que estamos a postos, caso haja algum problema em alguma viagem”, ressalva o diretor Orlando Sérgio.

Transporte interestadual

O sistema de transporte público de Aracaju e sua região metropolitana não é o único setor de destaque para o serviço de transporte de pessoas em Sergipe. O transporte interestadual também deve estar atento aos requisitos básicos para um serviço de qualidade à população.

De acordo com o diretor de Transportes da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), Carlos Henrique Xavier de Santana, o órgão tende a garantir que os usuários sejam transportados de maneira satisfatória. “A gente trabalha para a viabilização de horários nos transportes interestaduais, para que a população possa se deslocar sem problemas de superlotação e atrasos. A Seinfra também atua em parceria com o município para manter o sistema de transportes equilibrado”, observa o diretor.

O diretor conta que já está sendo realizado um levantamento para o processo licitatório de transportes, para o Projeto Básico, que será implantado no Plano Diretor do Transporte no Estado. “Assim, podemos entender qual a real demanda do transporte em Sergipe. Isso inclui a qualidade dos veículos, com ar-condicionado, por exemplo, trazendo assim um transporte diferenciado”, ressalta.

Burocracia

Diretor de Transportes da Seinfra, Carlos Henrique Xavier (Foto: Portal Infonet)
Carlos Henrique observa que, apesar dos esforços para manter um transporte interestadual de qualidade, a burocracia do sistema ainda dificulta o processo. “Estamos buscando junto com a administração do governo estadual formas para sempre melhor o transporte no Estado. Infelizmente, todo esse processo é bastante burocrático, havendo muitas normas. Talvez no próximo ano, iremos condensar as normatizações em um único documento que facilite o atendimento ao usuário”, aponta.

Dentre suas diversas funções, a Seinfra, através da Diretoria de Transportes (Ditransp), gerencia o sistema do quadro de horários, chegada e saída, quantitativo de veículos, fiscalização nas rodovias estaduais para que se evite o excesso de passageiros.

“Existe um cronograma de saída e entrada dos veículos que fazem o transporte interestadual. Dessa forma, realizamos constantes vistorias para avaliar o serviço prestado a população. Até porque as pessoas não podem deixar de ser assistidas com ônibus confortáveis, com higiene, qualidade e com um bom atendimento dos funcionários”, esclarece o diretor Carlos Henrique.

Disk Denúncia

“Pedimos que as pessoas denunciem qualquer irregularidade que identificarem através do disk denúncia da Ditransp, através do 3246-5199 ou pela Ouvidoria Geral, pelo 0800 284 0095. A gente precisa que o cidadão denuncie e cobre da gente”, conclui o diretor de transportes da Seinfra. Os atendimentos são realizados das 7h às 13h e das 15h às17h”.

Por Victor Hugo e Raquel Almeida

Comentários