O Via Rápida demora um pouco

0

Se brincar, essa senhora, Deisi Kurszner, que se intitula presidente da Organização Mundial da Família, termina como garoto propaganda do programa eleitoral da coligação do dr. João. Ela veio a Aracaju para anunciar que sua organização tem 470 milhões de dólares (daria para quantas pontes mesmo?) para investir no Estado, mas o governo federal está pondo dificuldades para esta liberação.

De acordo com ela o Estado vai virar um paraíso na Terra. A gente até que acredita. Agora não dá para engolir quando ela diz que, se mudar de dirigentes, os investimentos ficam ameaçados porque põe-se a perder toda uma programação, feita através de entrevistas, pesquisas, etc.

Pera aí: então, um órgão da ONU trabalha sem levar em hipótese a mudança de dirigentes? Soa mal, para não dizer que soa de modo eleitoral. Os mais curiosos foram pesquisar na Internet e descobriram que, no site da ONU, não consta nada sobre Organização Mundial da Família.

A entidade, que parece ser uma ONG, não tem site no Brasil. No site americano (
http://www.worldfamilyorganization.org) não se relacionam países membros, programas, etc. nem esclarece se é uma ONG independente da ONU.

Que venha a dinheirama, claro. Pensava-se em 115 milhões de dólares, o valor de duas pontes. Se agora são 470 milhões, melhor ainda. Mas, não é o caso de se pedir um pouco de transparência com essa história? Ah, sim: o projeto chama-se “Via Rápida”.

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais