Ocese inicia auditoria na Coopetaju

0

Intervenção tem prazo de 120 dias
A Organização das Cooperativas do Estado de Sergipe (Ocese) iniciou nesta quarta-feira, 15, a intervenção da Cooperativa de Transporte Alternativo de Aracaju (Coopetaju). Com prazo inicial de 120 dias, a Ocese assumirá a administração geral da cooperativa. Além de fazer uma análise completa da situação da instituição e esclarecer para os cooperados sobre seus direitos e deveres, a organização terá que realizar novas eleições para a Coopetaju.

A intervenção foi motivada por denúncias de cooperados de que o presidente Jonas Alves não estava repassando o valor das passagens de forma correta. Segundo o presidente da Ocese, José Milton Almeida, “o interventor terá muito trabalho pela frente, tanto é que já escolhemos uma assessora para auxiliar nos trabalhos”. Por indicação da Ocese, o auditor de tributos aposentado José Oliveira ficará responsável pela intervenção.

“Todas as atividades da Coopetaju serão auditadas”, informa José Milton. De acordo com ele, os cooperados não estão conscientes ainda de como funciona uma cooperativa, de modo que caberá a Ocese prestar esclarecimentos sobre este assunto. O presidente alerta que “caso seja percebido pelo interventor que a situação atual inviabiliza novas eleições, a Justiça será chamada para estabelecer novas medidas referentes a Coopetaju”.

Uma empresa de auditoria também será contratada para fazer o levantamento da situação da Coopetaju. A ação é de responsabilidade do juiz da 4ª Vara Criminal, José Pereira Neto. Nesta quinta-feira, 16, a partir das 10h, o interventor realizará uma reunião com os cooperados para prestar esclarecimentos sobre a atuação da Ocese durante a intervenção.

Por Valter Lima

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais