Onda de assaltos assusta moradores do bairro Ponto Novo

0

Moradores do bairo Ponto Novo estão assustados com os constantes assaltos registrados (Fotos: Portal Infonet)

O comerciante, Luiz André

Moradores estão sendo obrigados a reforçar a segurança com câmeras de circuito interno de TV

O aposentado, Antônio Carlos

A constante onda de violência registrada no bairro Ponto Novo, na zona Sul de Aracaju, tem deixado moradores assustados. Segundo relatos da comunidade, os assaltos na região acontecem com maior frequência ao meio-dia e durante o período da noite.

“Quando cheguei aqui era tranquilo, de cinco anos para cá a situação piorou. Aqui quase todos os dias têm um assalto. É difícil encontrar alguém aqui que não tenha sido vítima de bandidos”, esse é o relato do aposentado Antônio Carlos, 74 anos. Morador do bairro há cerca de 14 anos, o aposentado presenciou mais uma assalto na porta da sua residência na noite desta segunda-feira, 10.

“Era 20h30 da noite e o meu vizinho [estudante] estava na porta aguardando a mãe, quando dois homens em uma moto o abordaram e roubaram seu aparelho celular e documentos pessoais, depois fugiram”, conta.

Após ser vítima de bandidos por cinco vezes, o comerciante Luiz André de Jesus, 36 anos, alterou a rotina do seu dia a dia para não ser novamente vítima da ação criminosa de assaltantes. Para garantir a sua segurança e a do seu comércio, ele foi obrigado a instalar câmeras na porta de sua residência, além de reforçar o número de grades e cadeados.

“O problema aqui do bairro são as viaturas de polícia, você chama a polícia e eles só vem depois que o assalto acontece. Já me levaram mais de cinco bicicletas. Os assaltos aqui não tem hora para ocorrer”, disse Luiz.

Com medo, o comerciante já colocou até o seu ciclomotor a venda. “Estou vendendo a minha moto devido aos assaltos. Não posso deixar ela nem na porta. No último assalto que presenciei aqui no bairro, quando os bandidos perceberam que eu estava observando a ação deles, eles me intimidaram, e ameaçaram mesmo a vítima”, relata.

Na casa da aposentada, Maria do Carmo, 69 anos, tem hora para fechar as portas. A violência tem feito com Maria fique trancada em sua residência. “Às 19h os meus portões já estão trancados, a gente evita até ficar na rua. Estamos com medo porque a ousadia está grande”, disse.

PM

Em entrevista ao Portal Infonet, o capitão da 3ª Companhia do 1º Batalhão de Polícia Militar (PM), Cristiano Barbosa, informou que atualmente uma viatura realiza o policiamento nos bairros Ponto Novo e Castelo Branco. Ainda segundo o capitão Cristiano, o bairro Ponto Novo recebe ainda um reforço do policiamento com as equipes da Choque e Rádio Patrulha.

Sobre os constantes assaltos no bairro relatados na reportagem, o capitão disse que,  “assumimos a companhia agora no mês de janeiro, e já estamos fazendo um levantamento para saber onde ocorrem os assaltos com maior frequência para poder realizar operações nos horários mais críticos, inclusive com escala extra, para intensificar o policiamento para diminuir os registros de assaltos”, disse.

Por Leonardo Dias e Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais