Onda de assaltos no Robalo assusta moradores e lojistas

0
Morador diz que PM no local é uma raridade (Foto: Portal Infonet)

Comerciantes e moradores do bairro Robalo, na zona de expansão de Aracaju, estão assustados com a onda de assaltos na região. Segundo eles, os crimes são recorrentes enquanto a presença efetiva da polícia militar é uma raridade.

Conforme o comerciante, J. C., que não quis se identificar, afirmou que sua loja foi assaltada na última sexta-feira,4. “Percebemos que alguns homens ficaram passando pela frente da loja ainda na quinta-feira. Na sexta-feira, às 16h, eles entraram com uma escopeta e levou celulares, computadores e R$ 2.000,00”, fala, ressaltando que essa foi a terceira vez que a loja foi assaltada.

Ele afirma que as pessoas estão trabalhando sem sossego. “Estamos muito vulneráveis aqui com estes constantes assaltos. Acho que um policiamento mais ostensivo na região diminuiria a onda de assaltos. O posto policial mais próximo é no Mosqueiro e quando ocorre algum furto, eles demoram até 40 minutos para chegar aqui”, afirma.

Quem também está insegura é a comerciante, Jane Souza. Ela diz que mantém a porta fechada do comércio pra evitar os roubos. “Mesmo assim já furtaram a loja por 3 vezes durante a noite. Na última vez, o cão de guarda conseguiu espantar os ladrões”, coloca.

“É raro a gente ver um carro de polícia na região. Isso não acontece só nas lojas, muitas casas também estão sendo furtadas. Falta policiamento”, desabafa.

O aposentado, Manoel José Nascimento, também compactua com a análise da comerciante. “É muito raro ver a polícia por aqui. O Robalo está esquecido pelo poder público  e não há segurança. Um posto policial ia ajudar muito”, diz.

“Com o aumento cada vez maior da população aqui no Robalo, cresce também o número de crimes. Tenho 60 anos que moro aqui e nunca vi tanto furtos”, acrescenta.

Polícia Militar

O Tenente Coronel da PM, Paulo Paiva, informou que o policiamento feito na região é o mesmo que acontece em outras áreas da cidade. “A polícia realiza rondas no local. Realizamos também operações do Programa Sergipe Mais Seguro na região sul de Aracaju”, conta.

Por Geilson Gomes e Kátia Susanna

Comentários