Ônibus queimados não serão substituídos

0
Comunidade terá ônibus a menos no Marcos Freire (Fotos: Cássia Santana/ Portal Infonet)

A população de Nossa Senhora do Socorro enfrentará novas dificuldades no sistema de transportes coletivos, cuja frota ficará reduzida por tempo indeterminado em decorrência da destruição de dois veículos zero quilômetro em incêndio criminoso ocorrido na noite da segunda-feira, 20. Os ônibus incendiados serviam às linhas Piabeta/DIA e Socorro/Marcos Freire.

Ao Portal Infonet, o diretor da Atalaia Transportes, Alberto Menezes, revela que a frota reserva não terá condições de suprir a demanda e não há previsão efetiva para substituir os ônibus incendiados. “A população vai sentir falta destes veículos. Dificilmente teremos condições de substituí-los com a frota reserva”, considerou o diretor da empresa.

A direção da empresa, segundo Alberto Menezes, já procurou a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Aracaju (SMTT) para discutir a questão. “A nossa parte a gente está fazendo, mas não temos condições de suprir o policiamento, não temos autonomia nem responsabilidade para isso”, considerou.

Pânico

GM no terminal: reforço na segurança

No Marcos Freire II, a população está em pânico. A Guarda Municipal de Nossa Senhora do Socorro reforçou a equipe que esteve de prontidão nos horários de maior movimentação na manhã desta terça-feira, 21, e observou movimentação normal neste primeiro momento após a ação criminosa ocorrida nas proximidades daquele terminal na noite da segunda, 20. “É rotina da gente. Hoje tem duas equipes, mas está tudo normal”, considerou a guarda municipal Diana Barros, referindo-se à presença dos GMs no terminal.

Mesmo assim, os moradores temem novos ataques. “Estamos amedrontados. É um ônibus [um dos queimados] que a gente pega todos os dias. O medo é que eles coloquem fogo com a gente dentro”, considera a doméstica Alessandra Santos.

O pedreiro Damião Ferreira preferiu não fazer comentário sobre o episódio, mas garante que o crime não afetou as linhas nesta terça-feira, 21. “Aqui sempre tem carro pouco para muita gente. É direto assim [a superlotação] e hoje tá normal”, observou.

Valnício cata o que sobrou

O trabalhador autônomo Valnício Ferreira foi ao local onde os dois coletivos foram incendiados para “catar” o que sobrou. “Serve para usar em carro velho”, disse, tentando salvar algumas peças escondidas entre as cinzas.

O Portal Infonet tentou ouvir a SMTT de Aracaju, mas não obteve êxito. A assessoria de imprensa do órgão se comprometeu a apresentar a versão da prefeitura de Aracaju ainda esta manhã. O Portal permanece à disposição. Informações podem ser encaminhadas por e-mail jornalismo@infonet.com.br ou por telefone (79) 2106 – 8000.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais