Operação cartel prende suspeitos que agiam dentro e fora de presídios

0
Integrantes agiam no Baixo São Francisco (Foto: SSP/SE)

Policiais civis da Delegacia Regional de Propriá desencadearam a operação Cartel para cumprir dez mandados de prisão preventiva contra integrantes de uma organização criminosa que agiam no Baixo São Francisco. Foram presos: Antônio dos Santos Filho, Nailson dos Santos, Wandson Gomes dos Santos, Misael Anthony Pereira Barbosa e Antônio dos Santos Filho, conhecido por ‘Tonho da Coopertalse’. A operação aconteceu na terça-feira, 4

Em outra frente da operação, policiais civis foram a presídios do Estado e deram cumprimento a mandados de prisão preventiva em desfavor dos internos Alesson Santos Souza, Jean Matos Pinheiro, Fernando dos Santos Feitosa, José Sávio Santana Gomes e Danilo Gonçalves Conceição. Segundo o delegado Antônio Wellinghton, como respondem a vários processos, muitos detentos acabam sendo surpreendidos nos presídios com novas ordens de prisão por outros crimes praticados por eles quando estavam em liberdade.

O delegado acrescenta que a investigação da operação Cartel iniciou com a prisão de Rosiete Santos Melo no dia 20 de março deste ano. Durante o cumprimento de busca e apreensão na residência do suspeito, a polícia apreendeu 88 pedras de crack, aparelhos celulares e dinheiro.

Denúncias sobre o paradeiro podem ser feitas pelo 181 (Foto: SSP)

De acordo com o delegado Antônio Wellinghton, ainda na residência, foram encontrados comprovantes de depósitos, que permitiram à polícia identificar uma organização criminosa na qual presidiários faziam a comercialização de drogas com parceiros de crime que estavam em liberdade. Descobriu-se, ainda, um cenário de disputas por pontos de tráfico na rua do Gás, em Propriá.

A Polícia Civil solicita o apoio da população para prender os foragidos Orlando Souza Lima, conhecido como “Bizuca”, principal articulador da venda de drogas, e sua esposa, Luciana Santos Alves; Kátia Maria da Silva, a ‘Katinha’, e Diógenes Santos, conhecido “Diógenes das Cacimbas”, investigado como mandante de homicídios em alguns inquéritos. As denúncias podem ser feitas para o Disque Denúncia 181. O sigilo é garantido.

Fonte: SSP/SE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais