Órgãos apontam soluções para transporte

0

Série especial mostrou a realidade do transporte coletivo de Aracaju
Ônibus danificados e superlotados. Linhas atrasadas, e que muitas vezes nem completam o percurso. De um lado, a administração municipal procura tomar medidas paliativas e do outro, os donos das frotas atrasam meses para entregar novos ônibus. E bem no centro do caos que caracteriza o Sistema Integrado de Transportes de Aracaju, está a população aracajuana que, revoltada, continua esperando uma solução. Mas será que o transporte público de Aracaju tem saída?

Para responder a esta pergunta, o Portal Infonet conversou com o superintendente Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), Antônio Samarone, e com o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp), Adierson Monteiro. Os dois têm opiniões bem distintas no que diz respeito aos principais problemas do transporte coletivo da capital, mas são unânimes em apontar responsáveis: um órgão joga a bola para o outro.

Situação dos ônibus e atrasos

Para Samarone, grande parte dos problemas está na frota e atrasos
Algumas das principais reclamações dos usuários dizem respeito às condições precárias da frota que circulam na capital, e ao atraso das linhas. Estes, para Antônio Samarone, são os problemas centrais do transporte coletivo de Aracaju. “Nosso sistema de transporte funciona com precariedade em decorrência dessa frota, e também pelo descumprimento de horários dos ônibus. Resolvendo isso, nós solucionamos 50% dos problemas”, acredita Samarone. O superintendente reforça, ainda, que a SMTT está cobrando dos empresários a renovação da frota, já garantida pelo prefeito Edvaldo Nogueira, com 111 ônibus que atenderão todos os requisitos de acessibilidade exigidos.

Quanto aos atrasos, Samarone afirma que a solução já está a caminho. “Até a metade de agosto estará funcionando o sistema de GPS, por meio do qual todos os ônibus de Aracaju poderão ser acompanhados pela internet. Com esse sistema, não existe a possibilidade de manipulação dos dados”, diz o superintendente.

Já para o presidente do Setransp e empresário do ramo, Adierson Monteiro, “é muito fácil jogar a responsabilidade nas costas dos empresários”. Para ele, o principal problema do transporte público de Aracaju é a falta de prioridade. “Se o transporte público é para a maioria, ele deveria ter prioridade em cima do individual. O que melhora o transporte é o investimento público. São os empresários que vão modificar a infraestrutura da cidade e as vias para os ônibus?”, questiona o presidente. “Nossos parlamentares, quando forem discutir o plano diretor de Aracaju, têm que priorizar o transporte”, completa.

Sobre a nova frota, Adierson afirma que o atraso na entrega deve-se à “dificuldade que as empresas têm na capacitação de recursos em bancos, e a crise econômica mundial”. Mas para ele, renovar a frota nem de perto resolve o problema. “Ônibus novo melhora o conforto, mas não melhora a fluidez”, pontua.

Terminais e abrigos

Terminais precisam de reformas e melhorias
O superintendente da SMTT admite a necessidade de reformas e melhorias nos terminais de integração da capital. “Temos o projeto e o aval do prefeito para construirmos um novo terminal nas proximidades do Orlando Dantas. Também identificamos os problemas do terminal DIA e o do Centro. Em duas semanas vamos inaugurar o do Marcos Freire II, que vai racionalizar o transporte naquela região. Há também expectativas quanto à ampliação do terminal do Mercado”, projeta Samarone.

Já os abrigos, que deveriam dar guarida a quem espera pelo coletivo, não estão presentes em muitas paradas de ônibus da capital. Segundo o superintendente, “o orçamento é ridículo, e a nova idéia para construir abrigos é fechar parceria com empresas que queiram explorar sua marca”. Enquanto isso, moradores do bairro Olaria recorrem ao Ministério Público Estadual para a construção de apenas dois abrigos em uma avenida que não dispõe de nenhum.

Licitação

Para presidente do Setransp, licitação não resolve os problemas
“O prefeito prometeu em campanha e com certeza vai realizar a licitação do transporte público de Aracaju. Não é um processo juridicamente fácil, mas precisa ser feito”, declara Samarone, sobre a licitação do transporte coletivo, prevista por Edvaldo Nogueira para os últimos meses de 2010.

“Com a licitação, o município estabelece contratos, com todas as obrigações das empresas e respectivas punições pelo não-cumprimento. Pode ser exigida também uma idade de frota. Com a licitação começamos o sistema praticamente do zero”, explica o superintendente.

Mas nem todos são a favor do processo licitatório. Segundo o presidente do Setransp “licitar é trocar Chico por Francisco”. “Licitação é apenas um papel registrado em cartório. Esse documento não vai interferir na fluidez do trânsito e não vai reduzir a carga tributária e os custos de produção”, acredita Adierson, reforçando que a única medida que o transporte público precisa para se reerguer é o investimento público na infraestrutura.

Avanços

Em Aracaju, cerca de 80% dos usuários já utilizam a bilhetagem eletrônica
Além da implantação do sistema de GPS, da reforma e construção de novos terminais de integração e da garantia de uma nova frota, Samarone aponta que a SMTT tem criado corredores preferenciais para ônibus em algumas avenidas da cidade, afim de agilizar a viagem dos coletivos. “Nosso papel é fazer corredores exclusivos para ônibus, mas ainda não conseguimos. No entanto proibimos o estacionamento em algumas avenidas, e criamos essas vias preferenciais para facilitar a passagem dos coletivos”, diz o superintendente.

Adierson, por sua vez, cita a bilhetagem eletrônica como um importante avanço para o sistema de transporte da capital. “Nós trocamos o papel pelo cartão, que trouxe muito mais agilidade e segurança. Hoje, 80% dos passageiros usam o Cartão Mais. Aracaju é a segunda cidade do país que mais aderiu a essa automação”, informa o presidente do Setransp.

Sua opinião

“Com os novos ônibus, conseguimos respirar até o final do ano” disse Samarone em entrevista ao Portal Infonet. E você, internauta, concorda com o superintendente? Para você, quais são as soluções para o caos do transporte público de Aracaju? Clique em ‘Enviar Comentário’ e mande suas sugestões.

Por Helmo Goes e Raquel Almeida

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais