Pais dormem na fila e não conseguem vaga em escola

0

Cristiane Campos (à direita) denuncia venda de vagas por funcionários da escola
Inicia hoje, 28, o período de inscrições para novos alunos que pretendem ingressar na rede estadual de ensino, e mais uma vez se repete a cena de filas nas portas das escolas e falta de vagas em algumas unidades. Nesta manhã muitos pais que dormiram na porta do Colégio Tobias Barreto foram surpreendidos com um aviso colocado de última hora de que não haviam vagas para 6ª, 7ª e 8ª séries. 

Os pais reclamam que procuraram a escola na semana passada e a direção informou que não sabia quantas vagas poderiam disponibilizar, porque o ano letivo ainda não teria acabado. A direção alega que nenhum estudante reprovou, nem saiu da escola, daí não haver vagas. Argumento que não convenceu os pais. 

Valdenice Oliveira, insatisfeita com a falta de vagas
“Tem é muita vaga por debaixo dos panos. Quem não tem amigo não tem vaga”, reclama Valdenice Oliveira, que tenta uma vaga para a filha na 7ª série. A denúncia de venda de vagas também foi feita por outras mães, como é o caso de Cristiane Campos. “Uma merendeira da escola conseguiu uma vaga para a amiga da minha filha”, conta. 

Cristiane foi uma das primeiras a chegar na escola, ontem por volta das 17h. Com um filho de colo, ela passou a noite e a madrugada na fila debaixo de chuva para conseguir uma vaga para a 7ª série. Ela declara que quer mudar sua filha de escola por conta do descaso dos professores. “Minha filha teve apenas uma aula de inglês e teve nota para passar de ano. Eu quero minha filha num colégio melhor”, ressalta. Além deste caso, muitos pais querem os filhos no Colégio Tobias Barreto por ser de fácil acesso. 

Rosângela tenta convencer pais a procurarem outros estabelecimentos
A diretora da escola juntamente com uma representante da Secretaria de Estado da Educação, Rosângela Francisco da Conceição, tentaram convencer os pais a procurarem vagas em outras escolas, mas a preferência de muitos era pelo Tobias. “Estamos tentando arranjar uma solução. Não podemos é tirar o aluno que está, e em sala que já tem 40 alunos não cabe mais nenhum”, declarou Rosângela. “A escola Gonçalo Prado Rollemberg, no Conjunto Leite Neto, tem uma estrutura maravilhosa e está com vagas para todas as turmas”, acrescentou. 

Sobre as denúncias, Rosangela afirmou que é preciso apurar, mas isso só vai ocorrer se houverem provas.

Por Carla Sousa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais