Pesquisa mostra que advogado gasta 60% do dia para produzir peças processuais

0

Uma pesquisa realizada com 400 profissionais da área em cinco Estados pela IOB, empresa que fornece informações a empresas sobre conteúdo jurídico e contábil, e pela Flemming Consultoria revelou que um advogado brasileiro típico gasta 60% do seu tempo de trabalho na análise, pesquisa e confecção de peças relativas aos processos de seus clientes.

Os entrevistados afirmaram no levantamento que consomem 15% de seu tempo com pesquisas processuais, ou seja, na busca de informações necessárias para defender o cliente. Entre elas estão doutrinas mais atuais, jurisprudência e legislação.

A pesquisa também apontou que outros 15% da carga são gastos na análise desses dados, que são obtidos após a checagem das mudanças nas leis e dos novos entendimentos dos grandes tribunais, a fim de que sejam aplicados a cada caso específico.

Com as informações nas mãos, chega a parte mais difícil: confeccionar a peça processual. Essa é etapa que consome a maior parte do dia —30%. É mais tempo do que o gasto nos tribunais e cartórios, apontados como vilões pela categoria. Apenas 17% do dia dos profissionais da advocacia é gasto em tribunais e 11%, em cartórios. O restante da carga de trabalho é destinado a visitas (7%) e prospecção (8%) de clientes.

A pesquisa foi feita com entrevistados de São Paulo (47,6%), Rio de Janeiro (24,7%), Minas Gerais (13,5%), Rio Grande do Sul (10,4%) e Pernambuco (3,8%).

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais