Petroleiros podem entrar em greve

0

O Sindipetro realizou em todo o país uma enquete com os funcionários da Petrobrás sobre se aceitariam uma greve por tempo indeterminado. Pelo menos em Sergipe e Alagoas, 80% dos funcionários se mostraram favoráveis. A Federação Única dos Petroleiros (FUP) discute a possibilidade da deflagração da gerve inesperadamente. Os petroleiros reivindicam 65% de reposição de perdas salariais desde o início do Plano Real e 13% por produtividade, além de condições iguais de trabalho para funcionáriops e terceirizados. As bases de trabalhadores de Sergipe e Alagoas são formadas por 2 mil efetivos e 6 mil terceirizados.

Comentários