PFL acusa Aracaju de estar sendo privilegiada com verbas federais

0

Um levantamento foi feito pela Comissão de Orçamento do Congresso com base na denúncia de que o Governo Federal estaria repassando verbas as Prefeituras das capitais aliadas em um valor três vezes maior (levando-se em conta o tamanho de cada cidade) do que para as capitais governadas por líderes de oposição. O levantamento foi feito a pedido do PFL e Aracaju seria uma dessas capitais. De acordo com o jornal “Folha de S. Paulo”, das nove administrações comandadas pelo PT, a mais contemplada é Aracaju e a menos, São Paulo. A notícia diz ainda que a capital sergipana recebe, proporcionalmente, mais verbas que a cidade do Rio de Janeiro. O fato causou revolta entre os oposicionistas. Para tentar acalmar a situação, ontem, no programa “Bom Dia Brasil”, da Rede Globo, o ministro da Casa Civil, José Dirceu, explicou que os recursos não são direcionados levando-se em conta a orientação partidária, mas que o PT está presente em cidades “importantes” do país e que as mesmas têm direito a receber esses recursos. O secretário de comunicação da Prefeitura de Aracaju, Milton Alves, disse que, segundo o prefeito Marcelo Déda, Lula tem feito um Brasil para todos e que a destinação de verbas para o município deve-se, principalmente, à qualidade dos projetos que Aracaju tem enviado ao Governo Federal. “Antes que a oposição questione, ela tem que parabenizar o prefeito. Os benefícios obtidos não são para Déda, mas para a população. O Governo Federal tem compreendido as necessidades de investimentos em Aracaju e mais, toda a cidade sabe onde esses recursos estão sendo aplicados”, informou o secretário. A explicação para o grande direcionamento de verbas para a capital sergipana, segundo Milton, pode ser obtida através da análise do processo das emendas. “É preciso que a gente compreenda o trâmite dessas emendas. Muitas delas foram enviadas em 2000, 2001 e apenas agora estão sendo aprovadas. Como enviamos vários projetos, é natural que a quantia chegue em uma grande quantidade ao mesmo tempo”, explicou ele. “O objetivo do prefeito Marcelo Déda é dar mais dignidade aos aracajuanos. Os ataques à liberação de verbas federais são uma campanha de oposição em época de eleições. Felizes de nós que temos um prefeito amigo do presidente, porque ruim foi quando João Alves e Albano Franco estiveram governadores em épocas em que tinham presidentes amigos e não conseguiram a ajuda de nenhum deles”, desabafou o secretário. Em entrevista ao Portal InfoNet Carolina Nogueira, assessora de comunicação de Jorge Bornhausen, presidente do PFL, o partido costuma monitorar, através do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal – SIAFI -, todas as emendas e o processo de publicação e pagamento. “Sempre realizamos esse tipo de monitoramento e percebemos que há uma facilidade maior de liberação quando as prefeituras são administradas pelo PT”, afirmou Carolina. A assessora explicou que no momento não poderia dar dados mais completos em relação a Sergipe, mas que se comprometeria a apurar a situação local e repassar todos os números depois de realizar alguns contatos.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais