PM cumpre reintegração de posse em Socorro

0
O terreno fica localizado no Loteamento Santa Inês (Foto: Informarmações Policiais)

A Polícia Militar cumpriu na manhã desta segunda-feira, 22, a reintegração de posse de alguns terrenos ocupados de maneira irregular no Loteamento Santa Inês, em Nossa Senhora do Socorro. O terreno é de propriedade da Centrais Elétricas de Sergipe (CELSE).

De acordo com o comandante do 5° Batalhão da Polícia Militar, major Fábio Machado, a reintegração não teve resistência de populares. Ainda segundo o comandante, não foi detectado nenhum sinal de que famílias moravam na localidade. “O conselho tutelar esteve no local e constatou que não havia crianças e famílias residindo no local”, afirmou.

Conforme o major, no local, havia apenas alguns barracos que serviam como demarcadores de terreno e que foram removidos durante a ação.

CELSE

A assessoria de Comunicação da CELSE confirmou através de nota, que a empresa solicitou, por via judicial, a reintegração de posse dos terrenos no Loteamento Santa Inês. Segundo a empresa, os terrenos estão sendo adquiridos para a instalação do Bay de Conexão da linha de transmissão de energia, como parte do projeto do Complexo Termoelétrico Porto de Sergipe I, em construção na Barra dos Coqueiros. Ainda de acordo com a CELSE, os terrenos foram invadidos logo após o pagamento das primeiras indenizações aos proprietários, realizado em 28 de setembro de 2017.

Conforme a CELSE, “de um montante de 226 terrenos, pertencentes a 125 proprietários, já foram indenizados 91% (205), chegando a 120 proprietários de terrenos, o equivalente a 96% do total. A empresa ainda informou que “aguarda a desocupação pacífica da área e reforça que não fará negociações com pessoas ou entidades que usam de má fé para obter benefícios de maneira ilícita”, informou.

Por Yago de Andrade e Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais