Polícia Civil identifica autor de atropelamento de gato em Lagarto

Condutor da motocicleta viu o sofrimento do animal, não prestou socorro e foi indiciado por maus-tratos. (Foto: SSP/SE)

A 3ª Divisão da Delegacia Regional de Lagarto informou, nesta quinta-feira, 26, que foi esclarecido mais um caso de maus-tratos contra animal na cidade. O caso ocorreu no dia 23 de maio, no povoado Telha. Um homem foi indiciado por ter atropelado um gato, ter visto o sofrimento do animal e não ter prestado socorro.

De acordo com o delegado Felipe Andrade, a investigação reuniu imagens de câmeras de segurança que registraram o atropelamento de um gato. “Dessas imagens, é possível verificar que ele olha pra trás, vê o animal se debatendo e mesmo assim resolveu seguir viagem”, evidenciou.

O delegado ressaltou que, mesmo em situações de atropelamento de animais em que não haja culpa, a legislação determina que é preciso prestar socorro. “Se trata de uma vida. A ausência de prestação de socorro ao animal em caso de atropelamento configura o crime de maus-tratos porque traz dor e sofrimento desnecessário ao animal”, destacou.

Felipe Andrade concluiu informando que o autor do atropelamento foi identificado e está respondendo pelo crime de maus-tratos. “Pelo artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais, inclusive com o resultado morte, fica claro que há o aumento de pena”, finalizou o delegado da 3ª Divisão da Delegacia Regional de Lagarto.

Fonte: SSP/SE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais