Polícia Civil prende homem acusado de praticar um homicídio

0

Policiais civis da Divisão de Homicídios e Defraudações da Delegacia Regional de Itabaiana prenderam em flagrante Jean Carlos Nascimento da Graça, 23, conhecido como 'Batoré', acusado de praticar um homicídio. De acordo com a delegada Vivianne Jardim, Batoré foi preso em flagrante delito minutos depois de praticar o homicídio e de ter atirado contra a própria perna. A delegada narra que na ocasião, ele afirmou que havia sido vítima de tentativa de roubo. “Após atirar contra a vítima no centro da cidade, ele fugiu em uma motocicleta”, conta Viviane. A prisão foi registrada na tarde da última segunda-feira, 1.

Na fuga, atirou contra si mesmo por acidente, ferindo a perna e deixando os rastros de sangue, que levaram os policiais até o local onde ele tentava se refugiar. Ao lado da vítima estavam capsulas de munição calibre 380. “Testemunhas viram o autor dos disparos e o seu comparsa fugirem em uma motocicleta CG prata, sem placa”, explicou Viviane.

Ainda segundo a delegada, ao ser conduzido ao hospital, foram encontrados no bolso de Jean várias munições intactas de calibre 380. Uma testemunha que estava no local onde Batoré tentou se refugiar confirmou que havia um outro indivíduo na motocicleta, mas havia empreendido fuga. “Após ser liberado do Hospital, o acusado foi interrogado e negou a participação no crime, havendo entrado em contradição em diversos momentos e, ainda, não sabendo responder perguntas óbvias”, destacou a delegada.

Diante destas evidências, Batoré acabou preso em flagrante. Entretanto, nesta terça-feira, a Justiça o libertou sob a alegação de que não havia flagrante, nem provas que demonstrassem que Batoré tivesse atentado contra a vítima, bem como sob a alegação de que a tentativa de suicídio não era crime.

“Diante das provas constantes no inquérito policial representei pela prisão preventiva ao Juiz desta Comarca, que foi prontamente deferida. O mandado de prisão foi cumprido na tarde de ontem, enquanto Batoré estava na residência de familiares” concluiu Vivianne Jardins.

Fonte: SSP/SE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais