Polícia Legal: movimento cobra melhorias do governo

0
Movimento reuniu cerca de 400 policiais e bombeiros (Foto: Portal Infonet)

Cerca de 400 policiais militares, policiais civis e bombeiros lançaram o movimento ‘Polícia Legal’ em assembleia geral realizada na praça Fausto Cardoso, na tarde desta segunda-feira, 24. Após assembleia, os manifestantes se dirigiram à Assembleia Legislativa para cobrar apoio dos deputados estaduais.

O presidente das Associações Unidas dos Policiais e Bombeiros (ABSMSE), Sargento André Nascimento, explica como funciona o movimento. “Este é um movimento no qual os policiais estão reivindicando melhores condições de trabalho e reajuste salariais. Os policiais não vão mais se sujeitar a sair em viatura quebrada e com coletes vencidos”, disse.

Ele acrescenta que são cinco pautas gerais do movimento. “Estamos reivindicando reposição do reajuste linear dos anos de 2009 a 2013; efetivação da lei de fixação de efetivo; efetivação da lei de organização básica; carga horária de 30h e nível superior para ingresso”.

Sargento André Nascimento

Para o presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), Antônio Moraes, os manifestantes não estão exigindo nada a mais do que a lei determina. “É preciso ter um efetivo suficiente. Tem policial que está fazendo o trabalho de cinco. Isso não pode continuar”, argumenta.

Já o presidente da Associação do Corpo de Bombeiros, Neyme Mateus, explica que a principal pauta exigida dos bombeiros se refere à melhoria salarial da categoria. “Bombeiros e policiais são uma coisa só em relação ao pagamento salarial e condições de trabalho. Precisamos de uma melhoria salarial e que o governo manifeste um foco maior para nossa luta”, destaca. 

O movimento ‘Polícia Legal’ tem o apoio do deputado estadual, Capitão Samuel (PSL). De acordo com ele, a realidade é muito diferente do que vem sendo propagado pelo governo do Estado. “A Polícia passou quatro anos consciente do papel que tem que desempenhar, esperou uma resposta do governo e não obteve retorno”.

Presidente do Sinpol, Antônio Moraes

Bombeiro, Neyme Mateus

Policiais ocupam galerias da Alese

O deputado defende o trancamento da pauta na Assembleia Legislativa para pressionar o governo a atender os servidores. “Vou mostrar que esse trancamento de pauta é necessário e importante para fazer com que esse governo pense nos servidores”.

Por Geilson Gomes e Verlane Estácio

Comentários