Polícia prende irmãos e desvenda assassinato em Sergipe

0
Os acusados Josinaldo Teles e Edvaldo Teles (Fotos: Portal Infonet)

Dois homens da cidade de Itabaiana, no Agreste sergipano foram presos no final da tarde desta quinta-feira, 3, no povoado Riacho Doce, na zona rural da cidade. Eles são acusados de assassinato e porte ilegal de arma de fogo. Foram presos os irmãos Edvaldo Teles dos Santos, 31 anos, mais conhecido como “Bado”, e Josinaldo Teles dos Santos, 33 anos, mais conhecido como “Menininho”.

"Não houve nenhuma resistência por parte dos acusados e na residência de Josinaldo, o 'menininho', foi encontrado uma escopeta", frisa o delegado da cidade de Itabaiana, Dernival Eloy Tenório.

Ainda segundo o delegado, Edvaldo Teles é acusado de ser o mandante do homicídio de Diogo Carvalho e da tentativa da morte de Ricardo Júnior. O crime ocorrido no dia 24 de dezembro de 2013 [véspera de Natal], teria sido motivado por um desentendimento entre famílias. “O Diogo Carvalho felizmente tomou um tiro na cabeça e veio a óbito, e o Ricardo Júnior que na época era o principal alvo do Bado sobreviveu. Logo após o crime, nós conseguimos prender o Alessandro e o Romário [autores do crime] que ao serem interrogados, afirmaram que cometeram o crime a mando de Bado, e que seriam pagos com algumas pedras de crack e a quantia de R$ 50 reais”.

Na residência da dupla, a polícia apreendeu uma escopeta com dez munições

O delegado de Itabaiana, Dernival Eloy Tenório

Com base no depoimento dos autores do homicídio, a polícia foi até a residência do mandante do crime. Ao chegar no imóvel de Edvaldo Teles, foi encontrado seu irmão, Josinaldo Teles, que portava uma escopeta contendo 10 munições. Ambos foram detidos e encaminhados a Delegacia de Homicídios de Itabaiana.

Com a investigação, a polícia descobriu que um irmão dos acusados foi assassinado em 2013. Por conta dessa ação criminosa, Josinaldo teria cometido o crime contra Diogo Carvalho. De acordo com o delegado Dernival Eloy o irmão dos acusados tinham uma extensa ficha criminal. "Aginaldo era um indivíduo perigoso na região Agreste, ex-presidiário, já havia sido preso por homicídio e roubo. Ele foi morto por Nilson e Alex, também moradores do povoado, que também foram presos”, conta o delegado.

Por Leonardo Dias e Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais