Polícia prende quadrilha de explosões a cashs em Sergipe

0

Jean Pierry, Daniel de Araújo, Arlei e Jeferson (Fotos: Portal Infonet)

Foi apresentada nesta sexta-feira, 31, uma quadrilha suspeita de realizar explosões de caixas eletrônicos e outros crimes ocorridos em Aracaju e no interior do Estado. As investigações foram presididas pelo Centro de Operações Policiais Especiais (COPE) juntamente com a Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol).

Estão detidos Jean Pierre de Oliveira dos Santos, 25 anos, Daniel de Araújo Melo, 27, Arlei Antônio Silva Filho e Jeferson de Jesus Correia.

De acordo com o diretor do Cope, delegado Jonathas Evangelista, a polícia recebeu várias denúncias sobre a atuação do grupo. “Desde a explosão do cash do Bradesco em Riachuelo, o COPE e a Divisão de Inteligência vinha investigando. Chegamos a essa quadrilha há duas semanas quando recebemos denúncia de que eles estariam sediados em São Cristóvão. Iniciamos operações noturnas no intuito de localizar a quadrilha e na terça soubemos que eles haviam atuado novamente quando roubaram uma moto no bairro Siqueira campos. Fizemos operação em São Cristóvão e conseguimos localizar o veículo roubado. Na abordagem fizemos a prisão do Daniel e um adolescente portando dois revólveres, seguimos para o povoado Paraguaizinho em são Cristovão quando localizamos Jean Pierre e Jeferson e conseguimos apreender duas armas e uma pistola. Já na Cabrita prendemos o Arlei”, conta o delegado

Diretor do Cope, delegado Jonathas Evangelista concedeu uma coletiva à imprensa 

Com o grupo foi apreendido cinco armas e uma pistola 

Ainda segundo o delegado, após serem presos, os suspeitos confessaram participação em diversos crimes. “Em interrogatório eles confessaram que explodiram o cash do Banese em Riachuelo, confessaram duas tentativas ocorridas em um caixa em São Cristóvão e também de um ponto do Bradesco em Areia Branca, além de ter cometido 15 crimes em Aracaju e no interior”.

As investigações continuam para localizar outras pessoas que integram a quadrilha. O grupo vai responder por roubo majorado, corrupção de menores e porte de arma restrita.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais