Polícia prende quadrilha que explodia cashs em SE e AL

0

Quatro suspeitos foram presos na útlima quarta, 26, em (Fotos: Portal Infonet)

Com os suspeitos, a polícia apreendeu três armas de fogo…

…além de uma grande quantidade de carga roubada

O diretor interino do Cope, delegado Jonhatas Evangelista

Após quatro meses de investigações, a Polícia Civil de Sergipe com o apoio da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol) do estado de Alagoas desarticulou uma quadrilha especializada em explodir caixas eletrônicos de instituições bancárias localizadas em cidades do interior de Sergipe e Alagoas. A quadrilha era formada por quatro suspeitos que também atuavam no roubo de veículos. As prisões ocorreram nesta quarta-feira, 26, na cidade de Arapiraca, localizada no agreste alagoano.

Foram presos Lenilson dos Santos Oliveira, 34 anos; José Cícero Cândido de Araújo, 37 anos, mais conhecido como ”Palmeira”; Jeferson Batista de Amorim, 26 anos, e Tiago de Brito Santos, 27 anos. Todos os suspeitos já possuem passagens pela polícia.

“Após um roubo de um veículo em Japoatã, em 31 de outubro do ano passado, começamos a investigar os autores do roubo e acabamos identificando os suspeitos na cidade de Arapiraca”, informa o diretor interino do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), delegado Jonathas Evangelista.

Durante a operação, a polícia prendeu três acusados em suas residências, enquanto outro suspeito foi detido em um motel. Com eles, a polícia apreendeu três armas de fogo, uma grande quantidade de produtos de cosmético, proveniente do roubo de carga de uma perfumaria, além de aparelhos de optometria roubados da bacharel Maria Cláudia Paranhos, que foi vítima dos assaltantes em janeiro no interior de Alagoas.

Segundo o delegado Jonathas Evangelista, os bandidos tinham preferência em roubar caminhonetes que eram utilizadas em ações criminosas a agências bancárias. “As caminhonetes tomadas em assaltos são as mesmas que eles utilizavam para realizar as explosões a cashs eletrônicos”, disse.

O delegado classificou como importantíssimo a desarticulação da quadrilha, já que eles vinham agindo com bastante frequência em cidades do interior. “Esse trabalho é importantíssimo por conta dos fatos que vinham sendo noticiados em relação à cashs eletrônicos. Os suspeitos confirmaram o envolvimento de pelo menos três explosões a cashs em cidades alagoanas e disseram ainda que tinham agido em agências de Sergipe, porém não souberam identificar as cidades”, disse o delegado.

Por Leonardo Dias e Kátia Susanna

Comentários