Polícial é preso após ameaçar superior e danificar patrimônio

0
Desentendimento entre policiais será investigado pela Coordenadoria da Polícia Civil (foto: Portal Infonet)

Um agente da Polícia Civil (PC) foi preso após danificar patrimônio público e disparar sua arma de fogo, dentro da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) na tarde da segunda-feira, 28. Ele responderá pelos crimes de dano qualificado, ameaça e disparo de arma de fogo. O Auto de Prisão em Flagrante foi concluído ainda na noite de ontem e a audiência de custódia está marcada pelo Tribunal de Justiça para às 14h de hoje.

Paralelo ao procedimento criminal, a Polícia Civil informa que tomou providências administrativas, afastando preventivamente o policial civil de suas funções, recolhendo arma, carteira e distintivo e o encaminhando para avaliação psicológica no Centro Integrado de Apoio Psicossocial da Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (CIAPs).

Por nota, a Corregedora-geral da Polícia Civil, Érika Farias, esclareceu na manhã desta terça-feira, 29, que todas essas providências foram adotadas pela instituição para apurar a ocorrência envolvendo policiais do Core. Segundo a corregedora, um policial ameaçou, danificou o patrimônio público e fez um disparo para cima de arma de fogo, dentro da Core, após ser comunicado que seria transferido para outra unidade policial. Não houve disparo contra o outro servidor policial.

Após o surto, colegas do servidor o contiveram e o diretor da Core solicitou a presença da Corregedoria para fazer o auto de prisão em flagrante do policial. A corregedora-geral e a delegada Teonice Alexandre se dirigiram à Core para realizar o procedimento, porém o policial teve um mal súbito e foi encaminhado à Urgência de um hospital particular, na zona sul de Aracaju.

Simpol

O Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE) emitiu nota de apoio e informando que está acompanhando desde o final da tarde de segunda-feira, 28, a confusão ocorrida entre os policiais civis do Core.

Por Raquel Almeida
Com informações da SSP 

Comentários