População não acredita no cumprimento da lei dos 15 minutos

0

A população ainda está descrente do cumprimento da Lei dos 15 minutos nas filas dos bancos (Lei 2.636/98), apesar do protocolo de intenções assinado pelo prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) esta manhã, 14. As pessoas cobram uma maior atuação do poder executivo para o cumprimento da lei, e reclamam da falta de punições.

A Lei Municipal nº 2.636 regulamentada pelo decreto nº 663/05 prevê a fixação do prazo de 15 (quinze) minutos para atendimento dos clientes nas filas dos bancos. O Portal Infonet ouviu algumas pessoas em filas essa manhã.

A aposentada Olivete dos Santos chegou ao banco às 9h30 da manhã para agendar sua consulta, mas às 10h10 ainda esperava na fila para a abertura do banco. “A lei nunca vai funcionar. Todo mundo cansa de esperar nas filas de banco, mas ninguém toma providências”, reclama. Ao lado da aposentada estava a idosa Rosita Santos, 73, que também esperava a abertura do banco.

O Comerciante Temístocles Sobrinho, cobra uma maior atuação do Executivo
A senhora Maria Aparecida Souza, também aposentada, compartilha da mesma descrença. “Não vai funcionar de jeito nenhum porque os bancos não obedecem. A gente sai estressada das filas”, fala.

Para o comerciante Tenistocles Sobrinho falta empenho das autoridades executivas em cumprir a lei. “Se a lei funcionar a partir de agora vai ser ótimo. Só não funciona porque as autoridades não cobram”, comenta.

Você pode deixar sua opinião sobre o funcionamento da lei dos 15 minutos deixando um comentário no link abaixo.

Comentários