Prefeitura intensifica atendimentos à população em situação de rua

0
O objetivo é ampliar o acesso da população aos serviços ofertados (Foto: Ascom/Assistência Social)

Para evitar o avanço do novo coronavírus (covid-19), a Prefeitura de Aracaju traçou estratégicas para atuação junto à população em situação de rua, profissionais do sexo e usuários de álcool e outras drogas, na capital sergipana. Neste sentido, equipes do Programa Consultório na Rua e do projeto Redução de Danos, da Rede de Atenção Psicossocial” (Reaps) do Município, se reuniram na sexta-feira, 20, no Centro de Referência Psicossocial (Caps) AD- III Primavera, no bairro Atalaia.

De acordo com a coordenadora do programa Consultório na Rua, Jayane Trindade, o objetivo é ampliar o acesso da população aos serviços ofertados. “Entendendo que o programa garante direitos à saúde, educação e assistência social, vamos intensificar os atendimentos, abordando um maior número de pessoas em situação de vulnerabilidade para detectar os possíveis sintomas do novo vírus. A partir disso, vamos realizar o acompanhamento desse usuário, fazer encaminhamentos para as redes de atendimento socioassistenciais e de saúde, monitorar cidadãos assintomáticos, além de orientá-los sobre os cuidados necessários sobre a doença”, explicou.

O Consultório na Rua é um programa do Ministério da Saúde, instituído pela Rede de Atenção Básica, cujo objetivo é dar assistência médica para pessoas que vivem em situação de rua. O programa possui uma equipe composta de profissionais, como médico, enfermeiro, assistente social, psicólogo, auxiliares de enfermagem e agente redutor de danos, que realizam procedimentos como curativos, limpeza de ferimentos, aferição da pressão arterial e testes rápidos de Glicemia, HIV, Sífilis, Hepatite B e C, além da distribuição de medicamentos e preservativos.

Já o projeto “Redução de Danos” oferece aos beneficiados educação em saúde sexual e orientações para redução de danos à saúde em decorrência do uso de álcool e outras drogas para a população em situação de rua, profissionais do sexo e dependentes químicos em espaços públicos. As equipes atuam em vários pontos da cidade, diariamente, nos três turnos, e realizam ações conjuntas com o Consultório na Rua, Abordagem Social, serviço especializado da Secretaria Municipal da Assistência Social de Aracaju, e com os demais serviços da saúde.

A coordenadora do projeto de Redução de Danos, Daniele Alves, disse que a ideia é ampliar o número de abordagens feitas pelos agentes redutor de danos. As orientações sobre o coronavírus também estão sendo feitas.

“É uma ação importante para garantir o cuidado do nosso público porque precisamos estar mais juntos à eles, principalmente nesse momento de pandemia do vírus, e nós estamos fazendo o nosso trabalho. Vamos às ruas, realizamos abordagens com orientações não só sobre o coronavírus, como outras informações sobre saúde. O objetivo é aumentar o número de abordagens e agir em articulação com outras redes para reduzir os riscos e danos dessa população”, garante.

Fonte: PMA

Comentários