Primeiras medidas em prática

0

Para resolver o problema, a Mesa Diretora da Assembléia Legislativa teve reunião na quinta-feira, para estudar como se sair da camisa de onze varas. Ficou definido que os parlamentares vão ter que cortar R$ 5.700 da folha de assessores, já a partir do mês de janeiro. Ou seja, ou haverá corte ou haverá redução dos salários pagos. Cada deputado tem direito a cinco assessores requisitados em repartições públicas, sendo que a Assembléia paga a esses assessores.

 

Pela medida adotada, os deputados terão que devolver esses assessores se as repartições de origem não se comprometerem em pagar os salários deles. Prevê-se que muita gente será devolvida. Não se tocou nas subvenções dos deputados, porque os valores de 100 mil reais para cada um já consta do Orçamento do Estado. Mas, se a coisa continuar como agora, será estudado um meio de reduzi-la.

 

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais