Produtividade do Judiciário Sergipano aumentou em 2017

0
Segundo a Corregedora, Desª Iolanda Santos Guimarães, esses resultados refletem a atuação proativa e de caráter pedagógico implementada pelo Corregedoria (Foto: TJSE)

Após a divulgação do relatório Justiça em Números 2018 pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que tem como base a análise da judicância do ano de 2017, a Corregedoria Geral da Justiça do TJSE fez uma análise dos dados e constatou um aumento acentuado da produtividade no ano de 2017 em relação ao de 2016.

Segundo a Corregedora, Desª Iolanda Santos Guimarães, esses resultados refletem a atuação proativa e de caráter pedagógico implementada pelo Corregedoria, a exemplo das capacitações em gestão de secretaria judicial e gabinete de juiz, bem como o apoio dado pela gestão do Des. Cezário Siqueira Neto. “Estamos de parabéns, servidores e magistrados unidos e comprometidos em aperfeiçoar sempre a prestação jurisdicional em Sergipe, sendo o TJSE reconhecido pelo CNJ como um dos melhores tribunais do país”, comentou orgulhosa a magistrada.

Segundo o estudo, os indicadores representativos da produtividade apresentaram incremento significativo, como, por exemplo, o Índice Atendimento à Demanda, a Taxa de Congestionamento, o Índice de Produtividade dos Magistrados e o Índice de Produtividade dos Servidores.

Sobre o Índice de Atendimento à Demanda, constatou-se que passou de 101,3% em 2016 para 119,4% em 2017, uma aumento de mais de 18%. Esse índice mede a relação entre os casos novos distribuídos e a quantidade de ações arquivadas. Ou seja, se for superior a 100% significa que foi arquivada uma quantidade maior de ações do que as iniciadas no período. Verificou-se, ainda, que o TJSE passou no seu grupo (Tribunais de Pequeno Porte) do 5º lugar em 2016 para o  em 2017, bem como no Brasil do 14º lugar em 2016 para o  lugar em 2017.

Fonte: TJSE

Comentários