Professores de Malhador paralisam atividades

0

Os educadores do município de Malhador paralisam as atividades nesta segunda-feira, 19. E no dia seguinte, a categoria realiza assembléia geral para votar o indicativo de greve.

Há meses os educadores tentam negociar uma pauta de reivindicações, mas até agora não há resposta dos gestores municipais. Motivados pela falta de diálogo com o prefeito Marcos Élan Alves de Araújo eles decidiram pela paralisação.

Os professores reivindicam revisão salarial, pois o salário-base dos educadores está em R$ 240 e também o cumprimento do Estatuto do Magistério que foi aprovado em 2004 e a concessão de todos os benefícios trabalhistas.

As escolas municipais estão em péssimas condições, algumas já caíram muros, paredes ou estão com banheiros interditados. Os educadores denunciam também que falta material para desenvolvimento de suas atividades.

A prefeitura não divulga a prestação de contas dos recursos que recebeu dos governos estadual e federal. Os educadores e, principalmente, a população de Malhador não sabem quanto o município recebeu em verbas.

O Conselho do Fundef – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e o sindicato enviaram ofício pedindo a prestação de contas e a folha analítica para conhecer quanto a prefeitura recebe e gasta com salários dos professores e o pedido foi recusado.

 


 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais