Publicitário cria aplicativo para unir turistas durante viagens

0
“O aplicativo não é para o baiano. É para o turista”, esclarece Marcelo. (Foto: Portal Infonet)

O publicitário sergipano Marcelo Dibá lançou em janeiro deste ano um aplicativo chamado “Vou para Salvador”. O intuito do projeto é promover a união de pessoas que desejam ir à capital baiana curtir algum bloco ou camarote neste Carnaval. De um modo geral, através de um mapeamento de dados do usuário, o aplicativo promove encontros de pessoas que tenham interesses turísticos comuns e que desejam compartilhar as festividades para diminuir os custos de viagem.

Marcelo deixa claro que o aplicativo foi pensado para auxiliar os turistas durante a estadia em Salvador. “O aplicativo não é para o baiano. É para o turista”, esclarece. Ele conta que ao baixar o aplicativo o usuário deve informar os dias de ida e volta, e quais blocos ou camarotes a pessoa quer frequentar durante o carnaval. “A partir daí, o aplicativo vai cruzar os dados de pessoas que tenham o mesmo roteiro de viagem. A ideia é juntar pessoas que estão indo para o mesmo lugar”, relata.

O publicitário Marcelo Dibá (Foto: Portal Infonet)

Uma das vantagens interessantes, segundo o criador, é propiciar uma redução de custos em alguns passeios turísticos. “Vamos imaginar que uma pessoa quer passear de lancha. Se ela for alugar uma lancha sozinha pagará um preço bem alto. No entanto, se ela descobre pelo aplicativo que mais pessoas também têm esse desejo certamente ambos podem se unir, realizá-lo e pagar bem menos”, detalha. Ainda de acordo com ele, a mesma lógica vale para o aluguel de apartamento, restaurantes e afins.

O Surgimento da ideia

Marcelo explica que o insight da ideia surgiu quando ele descobria que estivera nos mesmos locais que os amigos, mas que devido a quantidade de pessoas acabava não os encontrando. “Às vezes frequentava determinados camarotes e pouco tempo depois ficava sabendo que um ou outro amigo também estava no mesmo local. Ficava pensando: “poxa, se soubesse que fulano de tal estava aqui, se o tivesse encontrado, certamente iríamos nos divertir ainda mais”, conta. “A partir desse pensamento, fui desenhando a ideia, o aplicativo sem si”, completa.

O publicitário ressalta ainda que ao baixar o aplicativo é preciso informar qual o perfil de pessoas que se deseja encontrar. “Nesse caso, o usuário de informar como ele está indo para a folia. Se ele estiver indo acompanhado, por exemplo, ele só será apresentado a pessoas que também estão na mesma situação. Além disso, ele pode informar se quer encontrar grupos de viajantes, ou ainda, se está indo solteiro e quer encontrar alguém”, detalha.

Com pouco mais de um mês de criação Marcelo diz que o aplicativo já está disponível em 24 estados do Brasil. “Ele tem se popularizado rapidamente”, comemora. Ainda segundo ele, já há o desejo de expandir a ideia para outras capitais. “Já recebi convites de São Paulo e Rio de Janeiro. Ambos gostaram do projeto e querem levá-lo adiante”, revela.

por João Paulo Schneider 

Comentários