Quadrilha é presa por mais de 20 homicídios no Jardim

0

Os irmãos Adriano e Adilson chefiam o tráfico de drogas na região (Fotos: Portal Infonet)

O Departamento de Combate a Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) detalhou na manhã desta terça-feira, 21, a prisão de uma quadrilha acusada de homicídios e de liderar o tráfico varejista de drogas na região do conjunto Jardim, em Nossa Senhora do Socorro. Os irmãos Adilson Alves da Cruz e Adriano Alves da Cruz, além de Alan Klaiton Santos Andrade e Gladstons Rogério Correia Souza foram presos em uma operação deflagrada na última sexta-feira, 17, pelo DHPP em parceria com o Grupo Especial de Repressão e Buscas (Gerb).

As investigações, que segundo a delegada Juliana Alcoforado, acontecem desde 2009, contaram com informações recebidas através do Disque Denúncia e de colaboradores que aceitaram depor na delegacia. No último dia 25 de novembro, o grupo deles invadiu uma residência familiar no conjunto Jardim, matou um rapaz de 19 anos e tentou contra a vida de um adolescente, que sobreviveu. Este crime, de acordo com a delegada, originou os pedidos de prisão, já que foram encontradas provas mais fortes, que foram levadas ao conhecimento da justiça, representando a prisão.

Gladston e Alan Kleiton também foram presos durante a operação

Delegada Juliana Alcoforado detalhou a operação

“Adriano e Adilson não são necessariamente os autores diretos desses homicídios, mas o grupo deles. Eventualmente, eles agiam em duplas ou individualmente, mas o fato é que eles são responsáveis por mais de 20 homicídios nos últimos cinco anos. Eles são chefes do tráfico varejista na região e os crimes eram normalmente ligados à brigas pelo poderio do tráfico e, em muitas vezes, pelos desafetos gerados na própria atividades deles”, detalha a delegada.

Durante a coletiva, estavam presentes Adilson e Adriano. Alan Klaiton (conhecido como D2) e Gladston, de apenas 18 anos, apontado como responsável direto pela execução de vários crimes, já estavam no presídio. Fotos deles foram disponibilizadas à imprensa.

Outros crimes

Contra Adriano pesam ainda denúncias de participação na morte de dois sargento, que estavam de folga, e faziam a segurança do restaurante Calumbi, em Socorro. "Essa investigação não está em trâmite pelo DHPP. É um caso mais antigo e não estamos participando. Resta ao responsável pelo caso apurar. Adriano está preso à disposição da justiça e nós do DHPP faremos de tudo para colaborar", explica a delegada Juliana.

Por Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais