Quatro pessoas são presas por furto de água em Poço Verde

0
Rede clandestina causa desabastecimento e é classificado como crime (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Quatro pessoas foram presas no município de Poço Verde durante uma operação desencadeada pela Promotoria de Justiça de Poço Verde e a Coordenadoria Geral do Ministério Público de Sergipe.

Em Poço Verde, o trabalho começou a ser realizado nos locais onde havia suspeita de fraudes. Na segunda-feira, 6, foram visitados alguns bairros do Município. Dos 22 imóveis vistoriados,15 estavam irregulares e quatro pessoas foram presas em flagrante pela prática do furto qualificado.

De acordo com o Promotor de Justiça Diego Gouveia Pessoa de Lima, a falta de água no município de Poço Verde é algo constante e que vem atormentando a população, sendo as ligações clandestinas apontadas, pela Companhia de Saneamento de Sergipe, como a principal causa do problema.

O Promotor de Justiça esclareceu que a operação foi antecedida de uma ampla divulgação à população local, através da utilização de carros de som e de inserções diárias na rádio de Simão Dias, acerca da necessidade de regularização no fornecimento de água.

Além de caracterizar uma conduta criminosa, os prejuízos causados à população são preocupantes, já que a fraude compromete o abastecimento de água na cidade e nos povoados, pois afeta o fluxo e a vazão de água, gerando o risco de contaminação da rede de água pelo esgoto”, pontuou o promotor Diego Gouveia.

Os cidadãos poço-verdenses que estiverem interessados em regularizar a situação do fornecimento de água deverão se dirigir até o posto local da DESO, que conta com uma equipe de funcionários para atender às solicitações.

Essa nova etapa da operação segue até a sexta-feira, 10, deverá alcançar os povoados que integram o município de Poço Verde e conta com a participação de funcionários da DESO, polícia civil, polícia militar, peritos criminais e o membros do Ministério Público.

Fonte: Ministério Público de Sergipe

Comentários