Rede de Controle em Gestão Pública passa a atuar em Sergipe

0

Diversas autoridades acompanharam a assinatura do acordo
Na manhã desta sexta-feira, 18, durante a realização do I Fórum Rede de Controle em Sergipe, no auditório da Justiça Federal, foi assinado o acordo para a implantação, no estado, da Rede de Controle da Gestão Pública. Diversos representantes de órgãos fiscalizadores do uso do dinheiro público participaram da assinatura, dentre eles o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Ubiratan Diniz Aguiar, e o conselheiro Reinaldo Moura, presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Segundo Ubiratan Diniz Aguiar, a Rede possibilita intensificar a prevenção e o combate à corrupção em todo o país. “Esse acordo efetiva a ação de controle do Estado brasileiro no combate à corrupção, de forma forte e vigorosa. Só no ano passado, o TCU foi responsável pela economia de R$ 31,9 bi aos cofres públicos com suas ações de fiscalização do dinheiro público. Imagine se somarmos os esforços dos demais órgãos fiscalizadores”, declara Ubiratan.

Presidente do TCU, Ubiratan Diniz Aguiar
Segundo ele, a Rede de Controle, que foi lançada em Brasília no início do ano, já é uma realidade presente em quase todo o país, sendo Sergipe o 15º estado brasileiro a entrar no acordo.

Para o conselheiro Reinaldo Moura, a implantação da Rede em Sergipe facilitará a troca de informações entre os órgãos envolvidos, e essa interação deve agilizar a conclusão de processos. “Com esse acordo, qualquer órgão que faça parte da Rede terá acesso a informações e documentos que são importantes no desenvolvimento e na conclusão de um processo. Essa atuação coordenada é um grande passo para o combate à corrupção no Estado de Sergipe”, ressalta Moura.

Reinaldo Moura, presidente do TCE e Ubiratan Diniz Aguiar
Órgãos formadores da Rede

Além do Tribunal de Contas do Estado (TCE), fazem parte da Rede de Controle no estado a Controladoria-Geral da União (CGU) em Sergipe, a Controladoria-Geral do Estado (CGE), Delegacia da Receita Federal, Departamento de Crimes Contra a Ordem Tributária/SSP-SE, Ministério Público do Estado (MPE), Ministério Público Federal (MPF), Procuradoria da União no Estado,  Serviço de Auditoria do DENASUS em Sergipe, Superintendência de Gestão Tributária / SEFAZ-SE, Superintendência da Polícia Federal em Sergipe e Tribunal de Contas da União (TCU).

 

Comentários