Rios baixam, 913 desabrigados e duas pessoas continuam desaparecidas

0
Defesa Civil continua monitorando áreas de risco em Sergipe (Foto: ASN)

Em novo boletim divulgado no final da manhã deste sábado, 13 de julho, a Defesa Civil Estadual informa as últimas atualizações nos dados referentes aos impactos das chuvas no estado. De acordo com a Defesa Civil, os rios começaram a baixar, mas o número de desabrigados está no patamar de 913 pessoas e outras duas continuam desaparecidas em Sergipe. As equipes das forças de segurança do governo de Sergipe seguem mobilizadas, atuando em parceria com os municípios, para atender a população atingida, monitorar áreas de risco e minimizar os efeitos das chuvas, que superaram a média esperada para todo o mês de julho, em apenas seis dias.

Para este sábado, 13, são esperadas chuvas espalhadas, com possibilidade de precipitação média de 5 milímetros – considerado pouco. Segundo a Defesa Civil, o nível do Rio Poxim, no bairro Jabotiana, em Aracaju, desceu entre 10 e 15 cm e, da mesma forma, foi verificado que o nível do rio Vaza Barris, em Itaporanga, também começou a baixar. Foi encontrada com vida, em Riachuelo, uma das pessoas que estavam desaparecidas. Outras duas pessoas ainda não foram encontradas, nos municípios de Porto da Folha e Itaporanga.

Na avaliação da Defesa Civil, o município mais afetado pelas chuvas foi Riachuelo, que já decretou situação de Emergência. Os povoados Sítio do Meio, Central, bairro Divinéia e assentamento Mário Lago continuam ilhados. A estrada que dá acesso a Pedra Branca segue interditada e cedeu a cabeceira da ponte que dá acesso ao povoado Central e aos municípios de Divina Pastora e Malhador. Desde da última quinta-feira, 11, o local estava interditado, vindo a ceder nesta manhã, devido à força das águas do Rio Sergipe.

“Já entramos em contato com a Sedurbs, que deverá enviar uma equipe de engenheiros do DER para avaliar a situação das pontes do município e verificar o que precisa ser feito. Também entramos em contato com a Deso, que informou que irá ampliar o número de carros pipa que estão, desde ontem, sendo enviados para o município, enquanto não se normaliza o abastecimento local”, disse o coronel Alexandre José, diretor da Defesa Civil Estadual. A secretaria de Estado da Inclusão Social entregou ao município 99 cestas básicas, 59 colchonetes, kits de higiene com sabonetes e desodorantes, 50 pacotes de fraldas descartáveis, 110 lençóis com e sem elástico, kits de edredon com travesseiro.

Outros municípios atingidos pelas chuvas também receberam itens para atender as comunidades. O material foi dividido entre as localidades, seguindo o critério de necessidade comprovada pelas equipes da Defesa Civil Estadual, e num esforço de conciliação entre as demandas dos municípios e os materiais disponíveis. Ao todo, foram disponibilizados 153 colchonetes, 180 cestas básicas, 449 kits de roupas, 55 edredons com travesseiro, 116 lençóis de solteiro, 119 lençóis de elástico, 87 kits de lençol, 476 itens de higiene e 200 pacotes de fraldas descartáveis. Os municípios começaram a vir buscar nesta sexta-feira, 12, e continuarão ao longo do final de semana.

Desabrigados e desalojados

O número de desabrigados contabilizados, até o momento, é de 913 pessoas em 14 municípios – sendo consideradas desabrigadas pessoas que tiveram que deixar suas casas e encontram-se sob a responsabilidade do poder público, seja através de abrigamento ou do pagamento de aluguel social. Os dois municípios com maior número de desabrigados continuam sendo Riachuelo (351) e Aracaju (220). Além deles, foram registrados pelas coordenadorias municipais de Defesa Civil e prefeituras, 72 desabrigados em São Cristóvão, 08 em Estância, 39 em Nossa Senhora do Socorro, 18 em Lagarto, 40 em Indiaroba, 16 em Japaratuba, 50 em Laranjeiras, 12 em Umbaúba, 20 em Maruim, 40 em Carmópolis, 19 em Frei Paulo e 03 em General Maynard.

Em se tratando de desalojados [pessoas que deixaram suas residências e estão nas casas de familiares ou amigos], foram identificadas 833 pessoas em 09 municípios: Aracaju (600); Socorro (140); Japaratuba (60); Lagarto (04); Carmópolis (04), Santa Rosa de Lima (04), Itaporanga (08), Frei Paulo (10) e Divina Pastora (03). No total, 35 casas foram destruídas e outras 88 foram danificadas, além das que foram interditadas por se encontrarem em áreas de risco. A Defesa Civil Estadual segue coletando mais informações dos municípios, conforme vão concluindo o levantamento dos números de ocorrências nas suas localidades.

Doações

Para ampliar as possibilidades de auxílio aos municípios atingidos pelas chuvas, o governo de Sergipe, por meio da SEIT e da vice-governadoria, está disponibilizando quatro pontos de coleta de doações de alimentos não perecíveis e dos seguintes itens de higiene pessoal: fralda descartável (P, M, G); desodorante; absorvente; papel higiênico; escova de dente; e creme dental.

As doações estão sendo deste sábado, 13 de julho, até a quarta-feira, 17, nos seguintes locais e horários: de 08h às 17h na Defesa Civil Estadual (Rua Santa Luzia, 680 – bairro São José) e no Espaço Cuidar do Bugio (Praça Osvaldo Mendonça, s/nº); e em qualquer horário do dia ou da noite no Quartel do Comando Geral do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (Rua Siriri, 805, Aracaju) e no 2º Subgrupamento Bombeiro Militar (SGBM): (Av. Coletora A, 943, Conjunto Marcos Freire I, Nossa Senhora do Socorro).

Fonte: Núcleo de Comunicação da Inclusão Social e Agricultura/Secom Governo de Sergipe

Comentários