Rivalidade entre facções causou morte de dupla na Hermes Fontes

0
Quatro suspeitos foram presos em Sergipe, Pernambuco e Alagoas (Imagem: SSP)

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) chegou à autoria de dois homicídios que aconteceram em circunstâncias idênticas na avenida Hermes Fontes, em janeiro e março deste ano. Com as investigações, foi constatado pela Polícia Civil que o crime foi motivado por tráfico de drogas.

Basicamente, Nivaldo Rocha Cruz Filho, 30, e Alex Santos Silva, 24, parceiros de crime, foram mortos por facções rivais que brigavam pelo domínio na região do bairro Rosa Elze, em São Cristóvão. Apesar de ocorrerem em datas diferentes, a execução das vítimas foram bastante parecidas: alvejados a tiros após saírem de um bar localizado na avenida Hermes Fontes, na zona sul da capital.

O delegado Kássio Viana, da 1º Divisão do DHPP, contou como começou o inquérito. “Desde o primeiro homicídio que começamos a levantar as possíveis autorias. Tínhamos vários suspeitos, visto que o Nivaldo, vulgo ‘Dengo’, era traficante dos fortes. Começamos a chegar nos grupos rivais. Eles atuam na distribuição de drogas e São Cristóvão, Aracaju e outras cidades do interior”, esclareceu.

As investigações culminaram nas prisões de David Matheus de Santana, no bairro 13 de Julho, em Aracaju; Robson Rodrigues de Jesus, em Itabaiana; Júlio Nathan Barbosa Santos, na cidade de Arapiraca, em Alagoas; e Ramon Reis da Silva, m Caruaru, Pernambuco. Este último já tinha passagens pela polícia pelos crimes de homicídio e tráfico de drogas. Os quatro são suspeitos de participar das execuções. As operações que ocorreram fora de Sergipe foram realizadas com a parceria das polícias de cada cidade.

Após as prisões, as apurações da polícia continuarão, para identificar membros destes e outros grupos que competem pelo crime na região de São Cristóvão. “É só o início, não está concluída. Temos muito caminho pela frente”, assegurou Kássio.

Por Victor Siqueira

Comentários