Rodoviários: Sinttra reivindica pagamento do ticket alimentação

0
Rodoviários estão se manifestando sobre o assunto através de redes sociais (Fotos: arquivo Portal Infonet)

Nos últimos dias, rodoviários estão se manifestando nas redes sociais sobre a atual situação do pagamento do ticket alimentação que não acontece há nove meses. Segundo eles, o não pagamento do ticket traz dificuldades financeiras.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Aracaju (Sinttra), Miguel Belarmino, a classe patronal não está efetuando o pagamento do ticket, pois não existe uma convenção assinada. A convenção é um documento que apresenta um acordo entre a classe dos motoristas e a classe patronal. Nesse caso, a convenção de 2020 não foi assinada por falta de concordância entre as partes envolvidas.

Miguel Belarmino da Paixão, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Aracaju (Sinttra)

O presidente do Sinttra afirma ainda que desde o mês de março estava tentando entrar em um acordo, mas a proposta oferecida não foi aceita pelo presidente, pois o mesmo não concordou com o valor oferecido. “Se eu adivinhasse que a pandemia estava vindo, eu teria aceitado e assinado a convenção. Mas como não houve nenhum trato feito, estamos sem receber ticket alimentação há nove meses”, declara.

Ainda de acordo com o presidente, a redução da jornada de trabalho e a consequente redução de salário devido à pandemia, foram fatores que favoreceram o não pagamento do ticket alimentação. “Nós ainda conseguimos manter o plano de saúde e mais alguns benefícios que já tínhamos. Nós fomos ao Ministério Público do Trabalho e lá eles recomendaram assinar a convenção, mas a classe patronal está irredutível na decisão tomada em março de não fechar o acordo”, explica.

O valor do ticket alimentação era de R$ 577,50 reais, valor esse, que segundo o presidente do Sinttra, faz falta para os rodoviários. “Quando esse valor não é pago, a classe patronal está deixando a família de alguns rodoviários com fome. Tem muitos que estão passando dificuldade e atrasando outros pagamentos por conta da suspensão do ticket”, desabafa.

Setransp

O Setransp explicou que ao longo deste ano difícil com o enfrentamento da pandemia, o setor de transporte tem priorizado a preservação dos postos de trabalho que para isto, tem capacitado suas equipes desenvolvendo promoções para algumas funções, como agente comercial, motorista e despachantes.

O Setransp disse também que ao mesmo tempo, está discutindo com o Sinttra assuntos importantes para o trabalhador e para a manutenção do setor nesse momento de grande déficit econômico, envolvendo itens que compõem a Convenção Coletiva, tais como: preservação do emprego, assistência médica, ticket alimentação, etc.

Suspensão do ticket alimentação dos rodoviários

No início de abril desde ano, os rodoviários fecharam um acordo com o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp). No acordo, ficou decidido a redução na jornada de trabalho e no salário da categoria em 50%. Porém, os trabalhadores ainda não tinham ficado satisfeitos com o não recebimento do ticket alimentação referente ao mês de março que foi trabalhado normalmente.

Com esse impasse, o presidente do Sinttran procurou o Ministério Público do Trabalho (MPT/SE) para tentar solucionar o problema. Desde então, os rodoviários estão há nove meses sem receber e sem nenhum acordo sobre o pagamento dos tickets alimentação.

Por: Isabella Vieira e Verlane Estácio

Comentários