Serviços da Deso no Batistão deixam trânsito complicado

0
Serviços deixaram a via interditada (Fotos: Portal Infonet)

A execução de serviços da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) na rua Vila Cristina gerou uma série de transtornos no trânsito na manhã desta terça-feira, 27. Como o trecho em frente ao Batistão ficou interditado e não havia placas indicando a interdição e nem agentes da Superintendência de Transporte e Trânsito (SMTT), a situação ficou complicada.

“Eu não sei como fazem uma coisa dessas sem colocar um aviso. Botaram um cone e um caminhonete da Deso no cruzamento da rua Duque de Caxias fechando a via por pouco tempo e o pior, mas não tinha ninguém orientando o trânsito que está esse caos. Um taxista entrou agorinha e quando chegou na porta da Pronese deu de cara com uma caminhonete da Deso retornando. Quase há uma colisão”, reclama um dos motoristas que passava pelo local e ficou muito irritado preferindo não ser identificado.

Trânsito ficou complicado no local

Na assessoria de Comunicação da Companhia de Saneamento de Sergipe, a informação é de que “o trecho foi interditado para aumentar o diâmetro do cano de ligação da caixa de água para o Batistão. A interdição foi uma exigência do Corpo de Bombeiros e os serviços foram realizados em 20 minutos”.

SMTT

O diretor de trânsito da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), capitão José Luiz Ferreira explicou que a Deso deveria ter informado sobre a execução dos serviços, para que houvesse a orientação do trânsito no local.

Veículo da Deso ficou atravessado na via por alguns minutos

Por pouco não aconteceram colisões

Motoristas se depararam com máquinas e buraco na rua

E tiveram que retornar

“O procedimento da Deso ou de qualquer empresa que venha a fazer uma intervenção da via pública, deve ser o de comunicar à SMTT, que é o órgão responsável pela malha viária. A gente sabe que existem situações de emergência, como vazamentos, mas num caso como esse, a empresa deveria ter comunicado. Já notificamos a Deso por conta desses serviços sem comunicação prévia”, destaca o capitão J. Luiz, como é conhecido.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais