Servidores do Detran reivindicam salário

0

O dirigente Túlyo Márcio ao lado do vice presidente Clebson Pinto (Foto: Portal Infonet)
Na próxima terça-feira, dia 18, o Sindicato dos Servidores de Trânsito do Estado de Sergipe (SINDETRAN), realizará ato público para reivindicar, entre outras coisas, a gratificação salarial e a valorização do profissional. O sindicato, que possui cerca de 250 sindicalizados, filiou-se à Central Única dos Trabalhadores(CUT) e em reunião, decidiu fazer a manifestação no Calçadão da João Pessoa, às 8h.

Durante todo o dia 18, os servidores paralisarão as atividades no Detran/SE, logo, serviços como emissão de documentos, vistorias assim como provas práticas e teóricas deverão ser reagendadas pela população para que não haja transtornos. Haverá também a presença do Hemose, para que a população faça doação de sangue, por conta do aumento da demanda de hemotransfusões nos períodos festivos (Carnaval) e o reduzido número de estoque de sangue.

Segundo o vice-presidente do sindicato, Clebson Pinto, a remuneração atual do servidor é de R$ 526, enquanto o piso nacional da profissão gira em torno de R$ 1,5 mil. “Não chegamos nem a ganhar esse valor, porque depois dos descontos, o salário fica em torno de R$ 400. É um governo que respeita o servidor? Não!”, contesta o vice-presidente, que acrescenta que o Detran não está acostumado a servidores que reivindicam, por conta das antigas contratações que existiam no órgão antes de ocorrer o concurso público.

Detran

Nivaldo Cândido, assessor de comunicação do Detran (Fotos: Arquivo Portal Infonet)
Segundo o assessor de comunicação do Detran, Nivaldo Cândido, a manifestação é irregular pois os manifestantes ainda se encontram em estado probatório na função. “Esse estado dura três anos e eles têm apenas seis meses de trabalho, portanto nenhuma gratificação é de direito deles”, ressalta. Nivaldo acrescenta que o sindicato ainda não funciona de forma regular, visto que ainda não possuem a carta sindical.

Além disso, o Detran informa que respeita a manifestação e que se essa gratificação dependesse da diretoria do órgão, seria concedida, porém, o aumento depende também do governo, da conjuntura política e econômica do estado.

Por Danielle Menezes e Aldaci de Souza


 

Comentários